Cabo Verde: Aquilino Varela anuncia candidatura às eleições autárquicas de Santa Catarina

Professor e analista político promete mudança radical e participação cidadã na gestão do município, desafiando o tradicionalismo partidário

Numa declaração ao jornal E-Global, Aquilino Varela, uma figura proeminente do meio académico e político, lançou oficialmente a sua candidatura à Câmara Municipal de Santa Catarina. Com um discurso emotivo e cheio de propostas inovadoras, Varela prometeu uma mudança radical para o município, destacando a profunda conexão com a região e sua vasta experiência profissional.

Nascido e criado em Gil Bispo, Aquilino Varela revelou a sua ligação íntima com Santa Catarina, onde tem fincadas raízes. O candidato enfatizou as visitas frequentes à cidade natal, onde a sua mãe ainda reside, e a ligação diária com as localidades adjacentes, como Assomada e Boa Entrada.

“O meu nome é Aquilino Varela, muito conhecido entre vários colegas e pessoas em Santa Catarina. Cresci em Gil Bispo e tenho uma ligação diária com a região. Sou natural de Gil Bispo, onde minha mãe ainda reside, e visito a cidade duas ou três vezes por semana”, afirmou Varela, destacando sua familiaridade com as questões locais.

Em entrevista ao nosso jornal, Varela delineou a sua vasta trajetória profissional e académica, desde o início enquanto professor de inglês, até aos estudos em História e Ciência Política, tanto em Cabo Verde como no exterior. O candidato ressaltou a sua experiência como diretor geral de Ensino Superior e diretor do Gabinete da Ciência e Tecnologia do Ministério da Educação, sublinhando a sua habilidade em colaborar e executar políticas públicas.

Ao explicar a escolha de concorrer como independente, Varela criticou o sistema partidário vigente, argumentando que este tem impedido a verdadeira representação da sociedade civil. Em vez disso, prometeu uma abordagem inclusiva e participativa, onde os cidadãos teriam voz ativa na tomada de decisões.

Varela destacou que esta é uma “candidatura não vinculada a um partido, porque nenhum membro da sociedade civil consegue avançar com uma candidatura que não seja pela via da cidadania. Os partidos políticos impõem os seus próprios candidatos tirando vez e voz à sociedade civil”, explicou.

As propostas de Varela abrangem áreas da educação, transportes, desporto e lazer, salientando a necessidade de uma visão prospetiva e de longo prazo para resolver os problemas do município, através de uma gestão transparente e resultados tangíveis.

O independente referiu ter sido “instando por vários elementos da cidadania ativa em preparar um projeto de candidatura para a Câmara Municipal de Santa Catarina”.

O lema de campanha de Aquilino Varela é “Juntos somos a mudança que Santa Catarina precisa” e reflete o compromisso com uma abordagem colaborativa e inclusiva. O candidato planeia realizar audiências públicas em todas as localidades do município, ouvindo os cidadãos e agindo rapidamente para resolver os seus problemas.

Com esta candidatura, Aquilino Varela surge como uma força política a ser reconhecida, pretendendo oferecer uma alternativa para os eleitores de Santa Catarina, com a promessa de mudança radical e de um futuro melhor para o município e para toda a comunidade.

Anicia Cabral – Correspondente

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

A comissão organizadora da 15ª edição dos Jogos Nacionais anunciou que a Região Administrativa Especial de Macau vai acolher as…
Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) ainda não marcou uma data para realizar o Conselho Nacional. No entanto, o partido…
Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

O estudo “Perfil do Estudante dos PALOP nas Instituições do Ensino Superior em Portugal: caracterização, expectativas, constrangimentos”, realizado pelo Centro…
Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

O Ministério do Ensino Superior de Angola informou que o Governo vai poupar, em 2024, cerca de 15 milhões de…