Cabo Verde auxiliado pelo Japão no acesso a cuidados de saúde

O Japão está a ajudar Cabo Verde a mitigar as desigualdades no acesso aos cuidados especializados de saúde. O auxílio foi dado através de cerca de 253 milhões de escudos (2.294.470 euros).

Essa quantia deverá servir para apoiar a telemedicina, de acordo com a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Cabo Verde, Miryam Vieira.

A governante explicou que a ajuda constitui um “complemento importante” e tem resultados imediatos, nomeadamente na conexão de todos os centros de saúde de Cabo Verde, através da rede da telemedicina.

As observações foram feitas no acto de assinatura do acordo que Vieira presidiu esta semana por videoconferência, a partir da cidade da Praia. A quantia monetária, continuou, vai permitir “reforçar a formação contínua” dos profissionais de saúde à distância, além de aumentar “a satisfação dos utentes”.

Recorde-se que a cooperação entre os dois países começou com o estabelecimento das relações diplomáticas após a independência de Cabo Verde, em 1975.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin