Cabo Verde: Candidatos presidenciais focados nas campanhas pelo país

As eleições presidenciais em Cabo Verde estão a uma semana de acontecer, uma vez que o sufrágio foi marcado para 17 de outubro. Temas como o combate à corrupção, alterações constitucionais, emigração, juventude e apelo ao voto foram os mais abordados neste último fim de semana.  

Na cidade da Praia, capital do país, o candidato José Maria Neves garantiu que, se for eleito Presidente da República, será o Presidente da juventude cabo-verdiana. “Já temos liceus, já temos universidades e precisamos agora melhorar a qualidade. Então eu vou trabalhar para mobilizar as parcerias nacionais e internacionais, discutir com o Governo, com os partidos, com as universidades as melhores formas de investir para melhorar a qualidade do ensino a todos níveis em Cabo Verde”, observou. 

Hélio Sanches esteve igualmente na capital, onde prometeu ser um “Presidente estável, ativo e respeitador da Constituição da República”, que irá usar todos os poderes institucionais para trabalhar com o Governo. 

Já Carlos Veiga esteve presente no comício da Várzea, onde enalteceu a forma como tem vindo a ser apoiado “pelos dois partidos democratas de Cabo Verde, MpD e UCID”, e mostrou-se seguro de que vai ganhar as eleições presidenciais “sem margens para dúvidas”

Na ilha de São Vicente, o autointitulado “candidato do povo” Joaquim Monteiro, esteve em contacto com a população do Calhau, situada a 15 quilómetros da cidade do Mindelo, onde afirmou que os “parasitas que estão a encher o bolso com o dinheiro do Estado não vão mudar Cabo Verde”. Assim, prometeu “colocar Cabo Verde no rumo do desenvolvimento e para um futuro melhor para as crianças cabo-verdianas”

Por sua vez, o candidato Gilson Alves disse que iria abolir o artigo da Constituição da República caso fosse eleito, já que o mesmo impede cabo-verdianos emigrantes com dupla nacionalidade de se candidatarem a Presidente da República. “Portanto, este é um país feito de emigrantes e que depende bastante deles e é inaceitável que a nossa Constituição, desde 1990, coloque um artigo que impede um emigrante de se candidatar a Presidente da República, é uma facada nas costas”, considerou. 

O também candidato à Presidência da República, Casimiro de Pina, recebeu o apoio de um grupo de jovens que afirmaram estar com a sua candidatura por considerarem ser ele o único intelectualmente preparado para assumir o cargo. Pina agradeceu as palavras e prometeu, caso vença o sufrágio, ter em conta os anseios da juventude e trabalhar para respeitar a função de um chefe de Estado. 

Quanto ao candidato Fernando Delgado, escolheu a localidade de Povoação Velha para a última ação de campanha eleitoral na Boa Vista. O futebol e temas relacionados com a vida marítima dominaram a sua conversa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin