Cabo Verde: Candidatura de Neves critica uso de meios públicos na campanha de Veiga

A candidatura à presidência de José Maria Neves exige que o Governo cabo-verdiano assuma que não é parte desta disputa eleitoral. Isto porque têm sido usados, alegadamente, meios públicos na campanha do candidato Carlos Veiga, apoiado pelo partido no poder, MpD, que suporta o Executivo no país. 

As críticas foram feitas nesta terça-feira, 05 de outubro, durante uma conferência de imprensa realizada na Praia. A candidatura de Neves às presidenciais de 17 de outubro retomou assim as denúncias feitas sobre o alegado uso indevido de bens e recursos públicos na campanha de Veiga. 

“Esta candidatura convida e exorta o Governo a assumir de facto que não é parte desta disputa eleitoral, a recolher-se à posição de reserva que deve ter, abstendo-se de lançar farpas ou qualificar negativamente um candidato ou ajuizar da legalidade das ações de campanha face ao código eleitoral função que cabe a outros órgãos”, declarou Maria João de Novais, porta-voz da equipa de José Maria Neves. 

A mandatária nacional adjunta e mandatária nacional para as mulheres acrescentou que se trata de uma confusão abusiva e sistemática entre o partido do Governo e o Estado. Neste âmbito, prosseguiu, a situação traz à tona questões de fundo sobre a saúde democrática e a boa governação, entre as quais a transparência, a legitimidade e a legalidade. 

“Tudo isso tem o vivo repúdio da opinião pública cabo-verdiana, pelo que se apela, repete-se, à reconsideração do Governo perante os termos de tal comunicado, ao invés do reiterar e do propalar tal incongruência democrática”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin