Cabo Verde: Carlos Veiga quer continuar a “servir o país” com “com a experiência e conhecimento adquiridos”

Carlos Veiga, candidato a Presidente da República de Cabo Verde, declara ser, “um cidadão comum, bisavô, avô, pai, marido e Advogado”, nasceu na ilha de São Vicente e cresceu em Santiago, mais concretamente na Cidade da Praia.

Carlos Veiga, conhecido como “Kalu”, candidatou-se a Presidente da República, porque quer “continuar a servir o meu país, como venho fazendo desde os 25 anos, com a experiência e conhecimento adquiridos, num momento particularmente difícil em que a necessidade de estabilidade política é aguda”.

É de referir que Carlos veiga, já foi Magistrado do MP e Judicial, Deputado, Primeiro-Ministro e Embaixador. O objetivo da candidatura é “fazer cumprir e dar vida ativa à Constituição, em benefício dos cidadãos comuns e das famílias” realça Carlos Veiga.

“Representação interna e externa da Republica com elevação e dignidade, ser moderador e garante do regular funcionamento do sistema de governança estabelecido pela Constituição; obter uma magistratura de influência a favor de uma Justiça e uma Administração conformes à Constituição e das políticas económica, sociais e culturais nela expressamente enquadradas” são algumas das diretrizes que Carlos Veiga realça para a sua candidatura.

O político refere também que se concentrará “na luta contra a pobreza, as desigualdades sociais e as assimetrias regionais, na promoção e defesa da Liberdade e da Democracia, na afirmação das esperanças, expectativas e papel essencial da Juventude, de uma sociedade plural, viva e atuante, da cultura e identidade cabo-verdianas e das comunidades emigradas como ativo estratégico da nação e na proximidade com os cidadãos”.

Relativamente aos problemas com os transportes aéreos, Veiga deixa claro que, “a pandemia destruiu o sistema de transportes aéreos em todo o Mundo. Cabo Verde não foi exceção. O Governo já tomou as medidas que devia tomar, a meu ver, bem. E está a programar um regresso da Transportes Aéreos de Cabo Verde, TACV. Daqui a seis meses tem de estar a voar, tem uma nova administração”.

“Cabo Verde não tem ainda o desenvolvimento desejável, mas pode tê-lo num futuro não muito distante” enfatiza o candidato à Presidência da República. É de realçar que Cabo Verde já teve quatro Presidentes da República desde a independência de Portugal em 1975.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Os preços da energia em todo o mundo atingiram níveis recordes com uma crise de energia que atinge a Europa…
Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

O candidato presidencial José Maria Neves voltou a afirmar que o rival Carlos Veiga tem ligação a “movimentos extremistas”. Como tal, considera…
Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Um estudo piloto realizado por uma equipa da Universidade de Coimbra (UC), indica que o programa de intervenção psicológica vulgarmente…
Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Uma grande percentagem dos alunos que frequentam os cursos de jornalismo e comunicação em Portugal não acredita na possibilidade de…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin