Cabo Verde

Cabo Verde: Companhia com voos domésticos perde 55 mil passageiros

A única companhia com voos domésticos em Cabo Verde perdeu 55.500 passageiros no primeiro trimestre de 2021. Ao todo, foram movimentados nessa altura quase 26 mil passageiros, o que representa assim menos 68,2%, comparativamente ao mesmo período do ano passado.

Esta perda reflete os danos causados pelas restrições impostas devido à pandemia de Covid-19. Segundo os dados disponibilizados pela Agência de Aviação Civil (AAC) de Cabo Verde, que regula o setor no arquipélago, de janeiro a março houve 51.682 passageiros em voos domésticos em embarques e desembarques nos quatro aeroportos internacionais e três aeródromos do país.

Cada passageiro é contado no embarque e no desembarque (aeroportos diferentes). Assim, foi registado um movimento de 25.841 pessoas em voos domésticos, operados apenas pela companhia aérea Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV).

Relembrando 2020, foram contabilizados 81.428 passageiros (162.856 somando embarques e desembarques) nos primeiros três meses desse ano, antes dos efeitos da pandemia.

Numa comunicação dirigida anteriormente aos colaboradores da empresa TICV, o diretor-geral, Luís Quinta, disse que não houve qualquer apoio do Estado, apesar de os voos terem sido suspensos por decisão do mesmo, de abril até 15 de julho de 2020. “Isto aliado à quebra de passageiros, não é sustentável para nenhuma companhia, como é óbvio, daí precisarmos de apoios financeiros e outros”, pode ler-se no documento.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo