Cabo Verde considera que Angola deve assumir a liderança em África

O chefe de Estado cabo-verdiano, José Maria Neves, declarou nesta segunda-feira, 10 de janeiro, em Luanda, que Angola deve continuar a assumir um papel inspirador e de liderança, para tornar-se, cada vez mais, num ator credível ao nível do continente africano e do mundo. 

A declaração foi feita durante o discurso realizado na sessão solene da Assembleia Nacional de Angola, convocada por ocasião da visita oficial do governante, indica o “Jornal de Angola”. Recorde-se que a mesma começou no domingo, dia 09, e tem a duração de três dias. 

Neves deseja que a presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) por Angola seja marcada pelo reforço das relações entre os países africanos de expressão portuguesa e pelo fortalecimento da comunidade. O objetivo de Cabo Verde, realçou, é fortalecer e alargar as relações empresariais e comerciais com Angola

Segundo o Presidente da República, da parte do Governo cabo-verdiano existe o “firme propósito” de alargar as relações para outros setores de atividade. 

Angola aceita reforço da cooperação com Cabo Verde 

O Presidente da Assembleia Nacional de Angola, Fernando Dias dos Santos, manifestou também nesta segunda-feira, dia 10, total abertura para uma cooperação parlamentar mais dinâmica com Cabo Verde. 

“O nosso desejo é ter com o parlamento de Cabo Verde uma cooperação mais dinâmica, consubstanciada em mais visitas de parlamentares, trocas de experiências, em matéria de interesse comum dos nossos parlamentos e, sobretudo, de ações de formação ao mais alto nível e ao nível dos funcionários e agentes parlamentares”, sublinhou, citado pela “Angop”. 

Sabe-se ainda que o Presidente da República de Angola, João Lourenço, aceitou nesta segunda-feira o convite para visitar Cabo Verde, feito pelo homólogo José Maria Neves. 

“Aceito de bom grado realizar esta visita, nas datas que as nossas diplomacias estabelecerem”, disse durante a conferência de imprensa ocorrida no final das conversações oficiais entre as delegações dos dois países. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin