Cabo Verde: Correia e Silva espera “inverno turístico bom na ilha”

O primeiro-ministro de Cabo Verde espera que o país tenha “um inverno turístico com bom nível na ilha da Boa Vista”Ulisses Correia e Silva salientou a importância da retoma turística para o crescimento de outros setores da atividade económica, que foram gravemente prejudicados com a Covid-19. 

As afirmações foram feitas durante um encontro com operadores económicos turísticos da Boa Vista, realizado este domingo. O sucedido fazia parte da agenda de uma visita de quatro dias à ilha. 

Segundo o governante, a reunião foi boa, uma vez que lhe permitiu “informar-se, ouvir as preocupações e propostas”

A Boa Vista foi uma das ilhas que mais sofreu com a crise causada pela pandemia, uma vez que depende bastante do turismo. 

“Estamos em crer e tudo aponta que iremos ter um inverno turístico com bom nível na ilha da Boa Vista”, frisou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin