Cabo Verde: Covid-19 suspendeu 20% das empresas até março

A pandemia da Covid-19 fez com que cerca de 20% das empresas cabo-verdianas tivessem de suspender atividade durante o primeiro trimestre de 2020.

Os dados, avançados pelo Instituto Nacional de Estatística, foram obtidos através de um inquérito rápido feito às empresas.

Segundo este estudo, o turismo é o setor mais afetado pelo novo coronavírus. Isto porque 83% dessas entidades tiveram de encerrar temporariamente entre janeiro e março.

“Cerca de 45% das empresas inquiridas responderam que no primeiro trimestre ocorreram factos relevantes, destacando o surgimento do primeiro caso da Covid-19”, pode ler-se.

Também cerca de 68% das entidades inquiridas disseram que houve redução no seu volume de negócios. Tal deveu-se assim à redução ou falta de encomendas/clientes, além das restrições impostas.

Quando questionadas sobre as medidas para enfrentarem a crise, a maioria das empresas indicou o recurso a benefícios concedidos pelo Governo (41,1%). Outras cerca de 14% partilharam que querem diversificar a produção/atividade como forma de combater o problema.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Brasil: Governo Federal estava ao corrente dos riscos da manifestação em Brasília

Brasil: Governo Federal estava ao corrente dos riscos da manifestação em Brasília

A nuvem do designado “apagão da inteligência federal”, que estaria na origem da falta de antecipação sobre a manifestação e…
Cabo Verde: PAICV considera liberdade de imprensa ameaçada

Cabo Verde: PAICV considera liberdade de imprensa ameaçada

O PAICV considera que a liberdade de imprensa em Cabo Verde está ameaçada. Um dos exemplos dados para essa afirmação…
Angola: FNLA diz que autárquicas não serão credíveis se CNE estiver dominada pelo MPLA

Angola: FNLA diz que autárquicas não serão credíveis se CNE estiver dominada pelo MPLA

A FNLA considera que mesmo que aconteçam as eleições autárquicas no país, esse não será um processo eleitoral credível se…
Finlândia e França querem enviar tanques e carros de combate para a Ucrânia

Finlândia e França querem enviar tanques e carros de combate para a Ucrânia

O Presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, informou que o país pode fornecer um “número reduzido” de tanques às forças armadas…