Cabo Verde: Desenvolvimento Sustentável é uma missão de todos, afirma Olavo Correia

Vice-Primeiro-Ministro de Cabo Verde, Olavo Correia, fez esta afirmação no ato de lançamento do exercício para a elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável – PEDS 2022-2026.

“É um exercício revestido de capital importância dado o cenário atual e as projeções para o futuro próximo. Um momento de grande reflexão sobre os ganhos alcançados, os desafios atuais e futuros e sobretudo, as oportunidades do presente, e potenciais dos médio e longo prazos e no qual, uma vez mais, contamos com o forte engajamento de um dos nossos”, afirmou Olavo Correia.

É de referir que com esta conferência o Governo cabo-verdiano quer mostrar para a “Sociedade, setor privado, os Atores e Parceiros de Desenvolvimento”, os progressos realizados e “as boas práticas que Cabo Verde está a partilhar com a Comunidade Internacional, mas também os Desafios do Desenvolvimento no pós-pandemia para os países emergentes e, especialmente, o desafio maior do Financiamento do Desenvolvimento Sustentável”.

Olavo Correia disse ainda que Cabo Verde não fracassou com os ODM e não fracassará com os ODS, e uma das garantias essenciais da realização da Agenda 2030 é a sua apropriação pela Agenda Política Nacional e a integração nos instrumentos de planeamento estratégico a nível nacional, setorial e local.

“Temos que voltar no pós-pandemia, mais resilientes, mais diversificados, temos que voltar com uma economia, mais verde, mais azul e mais digital, contruir um país mais inclusivo”, remata o Vice-Primeiro-Ministro.

E de referir que o Governo regionalizou o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável 2017-202, tendo em conta que 110 das 169 metas dos ODS dependem forte senão principalmente do poder local, os 22 Municípios Cabo-verdianos elaboraram os Planos Estratégicos Municipais de Desenvolvimento Sustentável, alinhados com os ODS e o PEDS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin