Cabo Verde e Angola analisam parceria entre TACV e TAAG

Cabo Verde e Angola têm estudado um novo formato de parceria entre as companhias Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) e TAAG Linhas Aéreas de Angola. A nova análise feita ao assunto tem em conta a realidade “retração da procura” causada pela pandemia da Covid-19. 

A informação foi avançada pelo ministro cabo-verdiano do Turismo e Transportes, Carlos Santos, na cidade da Praia, capital do arquipélago africano. O governante falou numa conferência de imprensa conjunta, onde foi realizado o balanço de dois dias de visita a Cabo Verde do homólogo angolano, Ricardo Viegas D’Abreu. 

“Nós estamos a sair de uma pandemia e os Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) e os Transportes Aéreos Angolanos (TAAG) são empresas duramente fustigadas por esta pandemia e, por isso, houve discussões no sentido de ver as complementaridades que existem neste momento”, esclareceu, citado pelo “Expresso das Ilhas”. 

“Agora estamos na parte de operacionalização das ideias discutidas para ver como é que podemos fazer com que uma vantagem da TAAG pode ser utilizada pela TACV. Isto foi o essencial da reunião que aconteceu com as equipas dessas duas companhias áreas”, acrescentou. 

Já o ministro dos Transportes de Angola declarou que existe a intenção de restabelecer a ligação da TAAG ao arquipélago ainda no primeiro trimestre de 2022. Ricardo Viegas D’Abreu mencionou também a intenção da construção de um ‘hub’ aéreo em Cabo Verde para complementar com o que já existe em Angola, de maneira a possibilitar mais oportunidades regionais para os países da África Central e Oriental com problemas de conectividade. 

“Grande parte da conectividade em África é exercida por países não africanos e pensamos que esta é uma boa oportunidade nessa visão estratégica de complementaridade quer na região ocidental como austral”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin