Cabo Verde: Edil da Praia acusado de ação “presidencialista, ilegal e ditatorial”

Os eleitos do MpD e um do PAICV, Samilo Moreira, na Praia acusam o presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Carvalho, de continuar a gerir a autarquia num regime “presidencialista, ilegal e ditatorial”

A acusação foi feita através de um comunicado, divulgado pela “Inforpress” nesta quinta-feira, 10 de fevereiro. Os deputados perguntam até quando irá continuar o “contínuo atentado contra o Estado de Direito” por parte do autarca da capital cabo-verdiana

Também de acordo com os políticos, a publicação da deliberação nº 7/2021, de 27 de janeiro, e o nº 38/2021, de 27 de julho, no Boletim Oficial (BO) n.º 19, de 08 de fevereiro, não corresponde à verdade, por “não ter havido qualquer reunião da Câmara Municipal nesse dia”

“Tais deliberações afirmam que a Câmara Municipal da Praia (esteve) reunida no dia 27 de julho de 2021, o que não corresponde à verdade, porque não houve qualquer reunião da Câmara Municipal neste dia, como se pode comprovar”, pode ler-se, entre outras queixas.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Os deputados do PAICV eleitos por Santo Antão alertaram nesta quinta-feira, 05 de janeiro, para a situação de abandono da…
Mães e crias em migrações pouco pacíficas

Mães e crias em migrações pouco pacíficas

Uma mãe e a sua cria nadam, lado a lado, ao longo da costa numa zona de águas baixas. Depois…
Angola: FNLA fala de planos para 2023

Angola: FNLA fala de planos para 2023

O líder da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Nimi a Nsimbi, comentou as atividades relevantes para este ano de…
Moçambique: PRM dá nota positiva ao balanço da quadra festiva

Moçambique: PRM dá nota positiva ao balanço da quadra festiva

Decorreu ontem, 05 de janeiro, em Maputo, a reunião de balanço da quadra festiva, à qual os representantes da Polícia…