Cabo Verde espera apoio de países desenvolvidos no combate às alterações climáticas

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, disse estar otimista com a mudança de atitude que encontrou dos países desenvolvidos na 26.ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26), no que diz respeito a ajudar os países em desenvolvimento. O evento decorre de 31 de outubro a 12 de novembro em Glasgow, na Escócia. 

“Acho que há esperança porque há uma mudança significativa relativamente à COP anterior”, afirmou aos jornalistas, à saída de um encontro inédito entre o secretário de Estado americano, Anthony Blinken, com chefes de Estado e do governo de Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento

“Creio que é a primeira vez que isso acontece. Há um comprometimento muito forte dos Estados Unidos relativamente à defesa das especificidades desses países que são muito vulneráveis do ponto de vista económico e ambiental”, acrescentou. 

Cabo Verde está à espera do desbloqueamento do financiamento do clima aos países menos desenvolvidos e vulneráveis, de maneira a poder investir e adaptar-se às alterações climáticas. 

Na intervenção que fez na terça-feira, 02 de novembro, o governante partilhou o compromisso do arquipélago africano em reduzir em 38% as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, para que seja alcançada a neutralidade carbónica em 2050. Quanto às energias renováveis, espera passar dos atuais 20% para mais de 50% em 2030.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin