Cabo Verde

Cabo Verde: FMI prevê crescimento de 5,8% em 2021

Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu que a economia de Cabo Verde sofreu uma recessão de 14% em 2020, em linha com a previsão governamental. Esta descida deveu-se à pandemia da Covid-19. 

Para este ano a organização internacional espera que seja registado um crescimento de 5,8% do Produto Interno Bruto (PIB). 

As previsões estão expostas num comunicado em que o FMI terminou a terceira e última avaliação do arquipélago ao programa de assistência técnica PCI (Instrumento de Coordenação de Políticas, na sigla em inglês), iniciado a 15 de julho de 2019. 

Esse programa tem como objetivo apoiar as reformas em curso no Estado, como as que foram feitas ao nível do sistema fiscal e privatizações, considerando a sua implementação como “satisfatória” apesar dos efeitos da pandemia. 

“Apoiou os objetivos de médio prazo das autoridades para a sustentabilidade fiscal e da dívida e para reformas mais amplas de reforço do crescimento no âmbito do seu Plano Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável (PEDS). As políticas e reformas dos últimos anos, até ao início da pandemia, ajudaram a gerar maior crescimento, manter a inflação baixa, melhorar as posições fiscais e externas e colocar a relação dívida pública/PIB em uma tendência decrescente”pode ler-se. 

Também segundo o FMI, a economia cabo-verdiana “foi duramente atingida pela pandemia” no ano passado, “devido à desaceleração económica global, restrições de viagens e medidas de contenção doméstica que reduziram significativamente as atividades nos principais setores da economia”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo