Cabo Verde

Cabo Verde: FMI prevê descida da dívida pública

notas de dólar

dívida pública de Cabo Verde pode retomar, ainda neste ano de 2021, a tendência decrescente dos últimos anos, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). Tal acontecerá depois de um máximo histórico de quase 141% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, devido aos efeitos da pandemia da Covid-19. 

As previsões integram a informação em que o FMI conclui a terceira e última avaliação do arquipélago ao programa de assistência técnica. Esta organização internacional indica que o stock da dívida pública cabo-verdiana disparou de 125% do PIB em 2019 para 140,9% em 2020, estimando a descida para 138,7% este ano. 

No cenário a médio prazo está previsto que o peso da dívida pública fique abaixo dos 100% do PIB, em 2026. 

Também de acordo com o FMI, o PIB nacional baixou de 195,2 mil milhões de escudos em 2019 para 169,3 mil milhões de escudos em 2020. Este ano prevê-se que aumente para 181,3 mil milhões de escudos. 

A informação anterior do Governo cabo-verdiano refere que o crescimento da dívida pública de 2019 para 2020 foi influenciado pela forte quebra nas receitas do Estado, muito devido à ausência de turismo desde março do ano passado, por causa da pandemia, e à necessidade de reforçar, com o aumento do endividamento, o setor da saúde e os apoios sociais e às empresas, de maneira a diminuir as consequências da crise económica.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo