Cabo Verde: Governo corta gastos para ativar plano de emergência contra o coronavírus

O Governo de Cabo Verde decidiu cortar gastos para poder mobilizar 76,8 mil contos no financiamento de um Plano Emergência que combata a epidemia do novo coronavírus, apesar de ainda não ter registado qualquer caso. Esta foi a resolução saída do Conselho de Ministros 34/2020.

Para o efeito, tiveram que ser cortadas verbas nos diversos ministérios, que se encontravam revistas no Orçamento do Estado para 2020, essencialmente nas rubricas de “deslocação e estadas” de membros do Executivo, sendo atribuídos, ao abrigo deste plano de emergência, 13.124.814 escudos (119.030 euros) para despesas com pessoal médico, 25.575.000 escudos (231.941 euros) para aquisições de bens e serviços clínicos e 38.153.000 escudos (346.012 euros) para a compra de máquinas e equipamento clínico.

Na China estudam cerca de 350 cabo-verdianos, 15 dos quais encontram-se em quarentena em Wuhan, epicentro do surto do coronavírus. Também milhares de chineses trabalham e vivem atualmente em Cabo Verde.

A resolução do Conselho de Ministros destaca “a mobilidade existente em Cabo Verde e para Cabo Verde” de países afetados pelo coronavírus, “nomeadamente a China”, bem como as ligações aéreas e marítimas regulares com outros Estados afetados.

É também referido que “pese embora, até ao momento, Cabo Verde não tenha registado nenhum caso suspeito de coronavírus, o Ministério da Saúde e da Segurança Social, enquanto entidade máxima promotora da saúde pública, tem tomando medidas preparatórias para responder à epidemia do coronavírus”, como a “emissão de medidas imediatas a serem implementadas em todas as estruturas de saúde”como a criação de áreas de isolamento, bem como a sensibilização e formação das equipas hospitalares.

Foi igualmente “reforço das medidas de vigilância nos pontos de entrada do país, em todos os aeroportos internacionais, com a disponibilização de profissionais para seguir todos os passageiros provenientes do exterior, com ações preventivas de deteção/triagem” e respetivo “encaminhamento de eventuais casos suspeitos e de aconselhamento”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Ucrânia: Zelensky recusa assinar acordo de paz com Rússia

Ucrânia: Zelensky recusa assinar acordo de paz com Rússia

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, reafirmou nesta terça-feira, 06 de dezembro, a sua recusa em assinar um acordo de paz…
Afeganistão: Sete trabalhadores morrem em atentado

Afeganistão: Sete trabalhadores morrem em atentado

Um atentado ocorrido no norte do Afeganistão nesta terça-feira, 06 de dezembro, resultou na morte de sete trabalhadores de uma…
Festival de Cinema em língua portuguesa terá abertura em Lisboa

Festival de Cinema em língua portuguesa terá abertura em Lisboa

A atriz Alexandra Lencastre e a comunicadora Sandra Pimenta vão apresentar a Sessão de Abertura da 13ª edição do FESTin…
Brasil: acordo entre empresas aéreas e governo federal “facilita” transporte gratuito de órgãos

Brasil: acordo entre empresas aéreas e governo federal “facilita” transporte gratuito de órgãos

No final de novembro, decorreu a cerimónia de assinatura do novo Acordo de Cooperação para Transporte de Órgãos e Tecidos…