Cabo Verde: Governo descarta aumento salarial na função pública

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças de Cabo Verde descartou qualquer possibilidade de aumento salarial na função pública para 2022. Segundo Olavo Correia, se tal acontecesse causaria um desequilíbrio orçamental e financeiro

As declarações foram feitas depois da reunião do Conselho de Concertação Social, onde foram discutidas as linhas orientadoras para elaboração do Orçamento de Estado do próximo ano. Apesar da previsão do aumento da inflação para 2% e da proposta dos sindicatos, o governante assegurou que não vai haver aumentos salariais. 

“Nós não temos condições, neste momento, face às condições orçamentais e financeiras, para procedermos, no próximo orçamento, ao aumento salarial na função pública, porque o cenário é muito difícil”, declarou. 

Correia acrescentou que, em contrapartida, o Governo irá trabalhar para garantir a estabilidade de preços. O aumento salarial não está em cima da mesa porque, continuou, o Estado tem verificado perda de receitas acumuladas na ordem dos 60 milhões de contos (544 mil euros) em três anos. 

É preciso garantir os “compromissos obrigatórios”, frisou. “Para 2022, temos de ser muito francos com os cabo-verdianos. O cenário é muito difícil. Estamos num momento de privação, de restrição. Os sinais são positivos, mas temos ainda de nos esforçar para encontrarmos os melhores caminhos”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin