Cabo Verde: Governo promete medidas para reduzir aumento de preços

O Governo cabo-verdiano informou que vai avançar brevemente com medidas que visem diminuir o aumento dos preços dos produtos de primeira necessidade. Cabo Verde é um dos vários países, a nível mundial, que está a sofrer uma crise devido à instabilidade internacional e aos efeitos da pandemia da Covid-19. 

“O Governo está a trabalhar para que possamos apresentar soluções para mitigarmos esses efeitos e para evitarmos que haja uma deterioração do poder de compra das pessoas, sobretudo aquelas que têm menos rendimentos, e para que possamos garantir um clima social estável”, disse o ministro das Finanças, Olavo Correia, citado pelo “Expresso das Ilhas”. 

A afirmação foi feita à margem da conferência “Serviços financeiros digitais justos e seguros”, realizada na sede do Banco de Cabo Verde. O governante acrescentou que se vive atualmente uma “economia de guerra”, na sequência da invasão da Ucrânia pela Rússia, com efeitos económicos globais. 

“Um mundo muito imprevisível, muito incerto, inseguro também. E estamos a presenciar uma escalada em termos de aumento de preços, produtos petrolíferos, combustíveis, bens de primeira necessidade e transportes internacionais. E sendo Cabo Verde um país tomador de preços, esses impactos têm implicação direta na economia cabo-verdiana (…) Proximamente o Governo fará uma comunicação sobre essa matéria”, partilhou. 

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), os preços no arquipélago africano aumentaram 0,7% no passado mês de fevereiro. Trata-se de uma subida de 7,1% comparativamente ao mesmo mês de 2021. 

Este aumento está a sentir-se principalmente em bens de primeira necessidade, como o pão ou o óleo. “Se há um aumento de preço a nível internacional em relação aos produtos que são livres no mercado, a IGAE [Inspeção-Geral das Atividades Económicas] não pode intervir para fazer baixar o preço. Mas o Governo, através de políticas públicas que estão a ser analisadas, irá tomar um conjunto de medidas para tentar mitigar os efeitos em relação ao aumento de preços nos produtos de primeira necessidade”, garantiu Olavo Correia.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Os deputados do PAICV eleitos por Santo Antão alertaram nesta quinta-feira, 05 de janeiro, para a situação de abandono da…
Mães e crias em migrações pouco pacíficas

Mães e crias em migrações pouco pacíficas

Uma mãe e a sua cria nadam, lado a lado, ao longo da costa numa zona de águas baixas. Depois…
Angola: FNLA fala de planos para 2023

Angola: FNLA fala de planos para 2023

O líder da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Nimi a Nsimbi, comentou as atividades relevantes para este ano de…
Moçambique: PRM dá nota positiva ao balanço da quadra festiva

Moçambique: PRM dá nota positiva ao balanço da quadra festiva

Decorreu ontem, 05 de janeiro, em Maputo, a reunião de balanço da quadra festiva, à qual os representantes da Polícia…