Cabo Verde: Governo quer perdão total da dívida com Portugal

Os governos de Cabo Verde e de Portugal estão a trabalhar para chegarem a um consenso sobre a dívida do arquipélago africano ao país europeu. O objetivo de Cabo Verde é conseguir um eventual perdão total da dívida. 

A informação foi avançada à imprensa pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, depois da passagem do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, pelo arquipélago. 

“Nós já andamos a trabalhar este dossier há algum tempo”, partilhou. 

Quanto ao stock da dívida relacionado com o projeto ‘Casa Para Todos’, o governante lembrou que o assunto foi tratado com o primeiro-ministro português, António Costa, na altura da V Cimeira Cabo Verde – Portugal, realizada em abril de 2019 na cidade da Praia. 

“Há evoluções e desenvolvimentos agora com a iniciativa portuguesa de suspender o pagamento da dívida durante um certo período. Nós estamos todos interessados em avançar mais e fazer com que a liderança portuguesa seja contagiante relativamente a outros países e credores, porque o custo extraordinário excecional da Covid-19 para um país como Cabo Verde é enorme”, prosseguiu. 

Segundo Correia e Silva, “não há poupança interna” e “nenhum país está preparado para fazer face a esses custos sem apoios suplementares”. 

“É isso que nós esperamos para que a nossa dívida possa entrar num nível de sustentabilidade e possa depois limpar aquilo que são custos excecionais derivados da Covid-19”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin