Cabo Verde

Cabo Verde: Governo revê contas com recessão superior a 5%

O Governo cabo-verdiano prevê que a riqueza produzida no país recue este ano para níveis de há dois anos, tendo em conta as consequências na economia causadas pelas medidas adotadas para combater a pandemia da Covid-19. A recessão apontada será superior a 5%.

Segundo a previsão inscrita das Contas Provisórias do Estado do primeiro trimestre, do Ministério das Finanças, que inclui uma revisão após a crise provocada pelo novo coronavírus e que antecede a apresentação, em junho, de um novo Orçamento do Estado para este ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020 deverá situar-se atualmente nos 185.776 milhões de escudos (1.675 milhões de euros).

Esse valor reflete um corte de 12%, uma vez que a previsão inicial, no Orçamento ainda em vigor, era de 211.095 milhões de escudos (1.904 milhões de euros). Tal indica uma descida de quase 230 milhões de euros na riqueza a produzir este ano em todo o país, entre a expectativa inicial e a revisão após os efeitos do surto.

Os dados revelados anteriormente pelo Instituto Nacional de Estatística informaram que o PIB cabo-verdiano, ou seja, toda a riqueza produzida pelo arquipélago, subiu 6,1% em 2019, face ao ano anterior, ao passar de 184.661 milhões de escudos (1.674.700.000 euros) para 195.929 milhões de escudos (1.776.890.000 euros).

Tendo em conta essa revisão, a economia tenderá a cair quase 5,2% neste ano, face a 2019.

Um dos motivos deve-se ao facto de um quarto da riqueza nacional depender das receitas do turismo. Devido ao Estado de Emergência adotado no país para combater a pandemia, este encontra-se fechado a voos internacionais desde março. O Governo já admitiu que deverá perder meio milhão de turistas em 2020, depois de em 2019 ter alcançado um recorde de 819 mil.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo