Cabo Verde: Hélio Sanches diz ser o “político da nova normalidade”

Hélio Sanches foi o primeiro cidadão cabo-verdiano a anunciar a sua candidatura às eleições presidenciais, agendadas para 17 de outubro. O seu objetivo é contribuir para um país mais justo, mais solidário e com oportunidades para todos. 

“Qualquer cabo-verdiano que se sinta preparado para exercer qualquer cargo político, incluindo obviamente o cargo de Presidente da República, deve disponibilizar-se para servir esta grande nação que é a nação cabo-verdiana”, disse em entrevista ao “Expresso das Ilhas”.  

“A pandemia da Covid-19, que afeta o mundo e o nosso país, veio mudar a nossa forma de ser e a nossa forma de viver. A pandemia separa hoje o velho mundo do novo mundo. Ou seja, da velha normalidade e da nova normalidade. Eu sou um político da nova normalidade. Um político jovem, disponível para trabalhar para Cabo Verde, com uma nova visão de Cabo Verde. Esta é a diferença entre mim e os meus dois principais adversários: o doutor Carlos Veiga e o doutor José Maria Neves”, acrescentou. 

“Portanto, é esta a minha motivação, servir o meu país e contribuir, nesta fase muito difícil do nosso processo de desenvolvimento, para um Cabo Verde mais justo, mais solidário e onde há oportunidades para todos”, prosseguiu. 

No entanto, Hélio Sanches admite que vencer não será tarefa fácil. “Como disse, tenho consciência de que é muito difícil uma candidatura como a minha conseguir vencer, mas estou seguro que nestas eleições haverá surpresas. Por aquilo que o povo está a dizer-me, eu serei vencedor das eleições do dia 17 de outubro”, partilhou. 

Hélio de Jesus Pina Sanches, nascido na cidade de Assomada, é advogado e consultor jurídico de profissão. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito de Rabat – Marrocos, tem também uma pós-graduação em Direito Processual Penal pelo Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais de Cabo Verde e pela Faculdade de Direito de Lisboa. A nível político, foi deputado nacional, líder do Grupo Parlamentar da África Ocidental no Parlamento Pan Africano e Secretário-Geral do Governo de Cabo Verde, entre outros cargos ocupados. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin