Cabo Verde

Cabo Verde: INE afirma que contas indicam aumento do PIB em 6,2%

INE em Cabo Verde

O produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde registou no segundo trimestre deste ano uma variação homóloga de 6,2%, em termos reais, uma taxa superior em 1,0 pontos percentuais (p.p.) face à verificada no primeiro trimestre de 2019.

Segundo as contas trimestrais divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta evolução é fruto do maior contributo das despesas do consumo privado e das exportações. De acordo com a mesma fonte, o consumo final registou uma variação homóloga negativa de 1,1% no 2º trimestre de 2019 (8,8% no trimestre anterior).

“O consumo Privado aumentou 2,9%, em termos reais no 2º trimestre de 2019, o que traduziu num abrandamento face à variação de 5,3% registada no trimestre anterior, enquanto que o consumo público apresentou uma taxa de variação homóloga negativa de 14,2% (variação 20,8% no trimestre anterior)”, pode ler-se no documento partilhado.

Já o investimento, cita o INE, obteve uma variação homóloga de 0,5% em volume no 2º trimestre de 2019 (variação -11,4% no trimestre anterior).

De acordo com a mesma fonte, as Exportações de Bens e Serviços em volume registaram no 2º trimestre, uma variação homóloga de 8,5% (8,0% no trimestre anterior).

As Importações de Bens e Serviços, em termos homólogos, de acordo com a mesma fonte, diminuíram 4,0%, no 2º trimestre.

O INE adianta que do lado da oferta, o Valor Acrescentado Bruto (VAB) a preços de base registou no 2º trimestre, uma evolução homóloga positiva de 6,2% em termos reais, mais 0,9 p.p. que no trimestre precedente.

O VAB do ramo da Agricultura aumentou 6,4 % no 2o trimestre de 2019, contribuindo, positivamente em 0,3 p.p na variação total do crescimento do PIB.

No ramo da Indústria Transformadora registou um aumento de 7,7% (1,9% no 2º trimestre de 2019), contribuindo com 0,5 p.p. para a variação total do crescimento do PIB.

No ramo da Construção, verificou-se um aumento de 6,6% no 2º trimestre de 2019, tendo uma contribuição de 1,0 p.p na variação total do crescimento do PIB.

“Comparativamente ao mesmo trimestre de 2018, o VAB do ramo de Comércio apresentou, no 2º trimestre de 2019, uma variação homóloga de 10,0 % em volume (5,5% no trimestre anterior), traduzindo-se num contributo para a variação homóloga do PIB em 0,8 p.p.”, indica o INE.

Ainda a instituição, o VAB dos ramos de Transporte, Alojamento e Restauração apresentaram, em termos reais, uma variação de 13,1% e 3,5%, no 2º trimestre, respetivamente (contribuindo em 0,8 p.p e 1,9 p.p, variação total do crescimento do PIB).

O VAB do ramo da Administração Pública, registou no 2º trimestre, uma variação homóloga de 4,6% (15,1% no 1º trimestre de 2019), contribuindo em 0,3 p.p na variação total do crescimento do PIB.

Os Impostos Líquidos de Subsídios sobre os Produtos, em termos reais, apresentaram segundo a mesma fonte, um crescimento homólogo de 7,1% no 2º trimestre, contribuindo em 0,9 p.p na variação total do crescimento do PIB.

O INE esclarece ainda, que no acumulado dos dois primeiros trimestres (2º semestre 2019), o crescimento é bem evidente, com destaque para as atividades da Electricidade e Água, do Comércio, Construção, Alojamento e Restauração, Serviços Financeiros e Seguros, Administração Pública e também dos Impostos líquidos dos subsídios sobre os produtos.

Conforme o INE, as estimativas publicadas poderão sofrer alterações em alguns agregados decorrentes da incorporação de informação adicional, nomeadamente, nos indicadores.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo