Cabo Verde: José Maria Neves quer criar um ambiente favorável à recuperação económica do país

José Maria Neves, candidato à Presidência da República, fez esta afirmação durante a conferência de imprensa, realizada na Cidade da Praia, para apresentação pública da plataforma eleitoral da sua candidatura, para as eleições do dia 17 de outubro.

O manifesto segundo José Maria Neves, deixa claro o compromisso de apoiar o processo de recuperação e relançamento da economia nacional, como a grande prioridade da sua magistratura, caso venha a vencer as eleições.

O principal foco da sua plataforma é contribuir para a criação e consolidação de um ambiente favorável para a recuperação e aceleração do crescimento económico do país no pós-pandemia, tendo em conta a devastação provocada pelo COVID-19 na economia.

Neves afirma ainda que não irá poupar esforços para apoiar o governo a conseguir fundos que serão essenciais na recuperação económica do país.

O Manifesto aponta ainda para a estabilidade social, para além da económica, por isso Neves tem como propósito ser o “Ouvidor da República”, já que a devastação provocada pela pandemia é também emocional, e cabe ao PR “cuidar da alma” dos cabo-verdianos, através da promoção do diálogo, da concórdia para a paz social e a unidade nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin