Cabo Verde: José Maria Neves quer que diáspora seja vista “além das remessas”

O candidato às eleições presidenciais de Cabo Verde, José Maria Neves, deslocou-se até Paris, capital da França, para falar com os emigrantes cabo-verdianos no local. O objetivo é tornar a diáspora mais participativa, para que seja vista para além da contribuição económica que dá ao arquipélago.

“Temos de ver a diáspora para além das remessas e dos investimentos. Temos centenas de médicos, investigadores, professores, universitários e precisamos de pôr todas estas competências ao serviço de Cabo Verde”, afirmou à agência “Lusa”.

Antes de França, o candidato às presidenciais de 17 de outubro passou por São Tomé e Príncipe, Senegal, Estados Unidos da América e Portugal. “É preciso recensear a diáspora, criar uma grande rede de cabo-verdianos espalhados pelo mundo e implicá-los mais nos diferentes domínios da vida política, económica e social no país”, defendeu.

O político reconheceu que levar a diáspora a votar fora do país é um processo “difícil”. A pandemia da Covid-19 não ajuda, mas José Maria Neves garantiu que a sua equipa está a “fazer o seu melhor” para chegar aos eleitores.

“Estamos a tentar fazer o nosso melhor. Estar com as pessoas, respeitando as regras sanitárias e todas as restrições e, através das redes sociais, tentar mitigar os efeitos desse distanciamento. É uma campanha atípica”, finalizou.

Recorde-se que o candidato concorre contra Carlos Veiga, Fernando Delgado, Gilson Alves, Hélio Sanches, Joaquim Monteiro e Casimiro de Pina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin