Cabo Verde: José Maria Neves quer que diáspora seja vista “além das remessas”

José Maria Neves

O candidato às eleições presidenciais de Cabo Verde, José Maria Neves, deslocou-se até Paris, capital da França, para falar com os emigrantes cabo-verdianos no local. O objetivo é tornar a diáspora mais participativa, para que seja vista para além da contribuição económica que dá ao arquipélago.

“Temos de ver a diáspora para além das remessas e dos investimentos. Temos centenas de médicos, investigadores, professores, universitários e precisamos de pôr todas estas competências ao serviço de Cabo Verde”, afirmou à agência “Lusa”.

Antes de França, o candidato às presidenciais de 17 de outubro passou por São Tomé e Príncipe, Senegal, Estados Unidos da América e Portugal. “É preciso recensear a diáspora, criar uma grande rede de cabo-verdianos espalhados pelo mundo e implicá-los mais nos diferentes domínios da vida política, económica e social no país”, defendeu.

O político reconheceu que levar a diáspora a votar fora do país é um processo “difícil”. A pandemia da Covid-19 não ajuda, mas José Maria Neves garantiu que a sua equipa está a “fazer o seu melhor” para chegar aos eleitores.

“Estamos a tentar fazer o nosso melhor. Estar com as pessoas, respeitando as regras sanitárias e todas as restrições e, através das redes sociais, tentar mitigar os efeitos desse distanciamento. É uma campanha atípica”, finalizou.

Recorde-se que o candidato concorre contra Carlos Veiga, Fernando Delgado, Gilson Alves, Hélio Sanches, Joaquim Monteiro e Casimiro de Pina.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Excesso de mortalidade por calor vai aumentar nos próximos

Excesso de mortalidade por calor vai aumentar nos próximos

O jornal “Público” avançou que uma equipa de cientistas internacionais calculou o impacto na mortalidade resultante dos efeitos das alterações…
Moçambique: Recondução de Momade é garantia de vitória da Frelimo

Moçambique: Recondução de Momade é garantia de vitória da Frelimo

O comentador residente da Rádio Moçambique, Hilário Chacate, defendeu, após o Congresso da Renamo, que a reeleição de Ossufo Momade…
Angola: Operadoras de transportes públicos devem milhões ao Estado

Angola: Operadoras de transportes públicos devem milhões ao Estado

As operadoras de transportes públicos devem mais de 40 milhões de kwanzas ao Estado na província angolana do Cuanza Sul. …
Cabo Verde: UCID critica empréstimo bancário em época pré-eleitoral

Cabo Verde: UCID critica empréstimo bancário em época pré-eleitoral

O eleito municipal da UCID em Santo Antão, José Graça, disse que se trata de uma “manobra para manipular a…