Cabo Verde: Juízes exigem tratamento igual ao dos magistrados do MP

O Conselho Superior de Magistratura Judicial (CSMJ) de Cabo Verde denunciou novamente as “disfuncionalidades graves e omissões legislativas”, tendo solicitado um novo índice remuneratório dos juízes e tratamento igual ao dos magistrados do Ministério Público (MP). 

As denúncias integram o relatório sobre a situação da justiça do CSMJ, referente ao ano judicial 2020/2021 (de 01 de outubro de 2020 a 31 de setembro de 2021). Este documento foi entregue na segunda-feira, 20 de setembro, ao Parlamento cabo-verdiano. 

De acordo com o CSMJ, continua a haver um “tratamento desigual de situações materialmente iguais” e “discrepâncias” entre o Estatuto dos Magistrados Judiciais (EMJ) e o dos Magistrados do Ministério Público (EMMP). Para que a situação seja resolvida, pediu à Assembleia Nacional a sua harmonização, “sob pena de se manter em plena vigência, não por desconhecimento da situação, mas por clara opção, normas que não encontram conforto no princípio de paridade a que subjaz as duas magistraturas”

Uma das situações consideradas “ostensivamente desigualitárias” reside no facto de os Tribunais Superiores deixarem a ideia de que os direitos e regalias especiais dos magistrados judiciais dependem da colocação dos mesmos nessas instâncias superiores. 

“Diversa é, porém, a solução dos EMMP, que configuram os direitos e regalias especiais — correta e indubitavelmente — como direitos de carreira”, lê-se no relatório de atividades do ano judicial prestes a terminar. Para o CSMJ, a situação é ainda mais grave, já que os procuradores de círculo têm direitos e regalias especiais de carreira, quer estejam colocados juntos dos Tribunais da Relação ou dos tribunais de 1.ª instância. 

Foi igualmente mencionada a “necessidade urgente” de fixação do novo índice remuneratório dos juízes, cuja atualização salarial não é feita desde 1997, e cujo salário “tem vindo a sofrer sucessiva erosão”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin