Cabo Verde: Líder da UCID rejeita candidatura de Edson Ribeiro

O líder da UCID, António Monteiro, afirmou que Edson Ribeiro não pode candidatar-se à presidência do partido. Isto porque “não é militante e não tem o cartão da UCID”, disse o dirigente em conferência de imprensa nesta terça-feira, 04 de janeiro, citado pela “Inforpress”.

As declarações surgiram em reação à notícia da disponibilidade de Ribeiro em candidatar-se à liderança da UCID no XVIII Congresso da formação política. O evento está marcado para março, entre os dias 25 e 27, na cidade do Mindelo.

“Eu não acredito que uma pessoa que não seja militante apregoa aos quatro ventos que é candidato. Nós não estamos numa república de bananas”, criticou.

“Infelizmente, o Edson não tem tempo suficiente da UCID e não tem cartão de militante”, acrescentou.

O presidente da UCID declarou que gostaria que o vice-presidente da organização política, João Santos Luís, se candidatasse. No entanto, frisou, “não avançará apoio a quem quer que seja” antes de analisar as propostas que serão colocadas em cima da mesa.

Edson Ribeiro responde às críticas de António Monteiro

Entretanto, Edson Ribeiro garantiu que é militante da UCID e que tem “todas as condições” para candidatar-se. O político acusou António Monteiro de estar “distraído”.

A resposta ao dirigente da UCID foi dada através de uma nota enviada à “Inforpress”. “Não sei se estamos perante um caso de enorme distração ou um caso de total falta de bom senso e desrespeito pelo partido e por todos aqueles que dele fazem parte”, pode ler-se.

“Depois de ler as declarações do Presidente cessante o que posso dizer é que o partido não é nem deve ser, nunca, um instrumento para servir os nossos próprios interesses. Antes sim, deve ser um instrumento para servir o país e os cabo-verdianos”, realçou.

Ribeiro partilhou que Monteiro esqueceu-se de que recentemente, numa conversa a dois, lhe havia proposto integrar, como vice-presidente, uma possível lista liderada por João Santos Luís caso esse se candidate. 

“Como insisti em avançar com um projeto diferente, deixo de ser militante e já não reúno condições. Para ser vice-presidente sou militante e reúno as condições necessárias para tal, mas para ser presidente a situação é contrária?”, questionou.

“Ninguém da UCID deve fazer dos militantes uma espécie de descartáveis, que apenas servem quando se alinham e quando não se alinham são literalmente descartados. O partido deve ser democrático, esta é a sua essência, e proporcionar a todos os militantes igualdade de condições para uma participação positiva”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin