Cabo Verde

Cabo Verde: Líder do MpD acredita na vitória do partido para “consolidar” reformas em curso

Ulisses Correia e Silva

O líder do MpD, Ulisses Correia e Silva, mostrou-se convicto de que o seu partido irá vencer novamente as eleições porque, explicou, o país necessita de ver consolidadas as reformas e políticas em curso.

A declaração foi feita no sábado, 05 de outubro, na ilha do Fogo, durante a abertura do ano político, um momento que o atual primeiro-ministro classificou de especial por ser dedicado aos jovens e representar a confiança que a formação política tem na juventude cabo-verdiana, acrescentando que “há um aumento de confiança dos cabo-verdianos em Cabo verde e na economia do país”.

O chefe de Estado afirmou que a escolha do Fogo para a abertura do ano político teve como objetivo demonstrar que o MpD está comprometido com a descentralização, tanto a nível da ação governativa como da ação política. Esta escolha, ajuntou, é também um sinal de amizade para com a ilha e o compromisso e a confiança do seu partido no futuro do local, que tem uma história e cultura muito fortes, com uma identidade de nação global devido à presença da diáspora, principalmente nos Estados Unidos da América.

Para Correia e Silva a zona é um “forte potencial” económico nos domínios do turismo, da agroindústria, do vulcanismo e das atividades relacionadas com as pescas. O político garantiu que está a trabalhar para transformar o potencial numa realidade económica capaz de criar emprego, rendimento e de melhorar as condições das famílias da ilha.

Ao dirigir-se aos jovens, que representavam a maioria dos presentes na abertura do ano político, disse que “a transformação dos países acontece quando há investimentos forte na qualidade de educação e na formação com sentido estratégico” para prepará-los para o futuro, apontando os vários programas nestes dois setores.

Outro aspecto partilhado com os jovens foi o de que a “pobreza não se combate com a produção de mais pobreza” e que manter a assistência e a dependência das pessoas perante o Estado só produz mais pobreza, tendo salientado que a prova disso é que durante vários anos esta prática vigorou em Cabo Verde, particularmente na ilha do Fogo. Para inverter o quadro referiu que é preciso fazer crescer a economia e torná-la robusta, bem como dinamizar a economia das ilhas, criando oportunidades de emprego e empreendedorismo.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo