Cabo Verde

Cabo Verde: Líder do PAICV faz balanço sobre participação na reunião da Internacional Socialista

© Janira Hopffer Almada - Presidente do PAICV

A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, fez um balanço positivo da participação na Reunião do Presidium da Internacional Socialista, onde defendeu uma agenda específica para pequenos estados insulares, como Cabo Verde.

Em conferência de imprensa, a dirigente declarou que o país não está imune ao agravamento das mudanças climáticas e às suas consequências, tendo dado como exemplo o facto de a realidade do país demonstrar que a agricultura e a pecuária são os setores mais vulneráveis. “Desde 2018 que o país enfrenta o risco da insegurança alimentar, em particular da população rural, com a redução da agricultura de sequeiro e da produção agropecuária”, sublinhou.

Essa realidade, segundo a mesma fonte, tem impacto em outros setores, como no do turismo, provocados pela erosão costeira e pela subida do nível do mar. “Esse futuro mais quente e seco, já projetado, implica o desvio de objetivos estratégicos e a tomada de medidas para aumentar a resiliência e resistência de Cabo Verde às mudanças climáticas”, acrescentou.

Como tal, o PAICV apelou, na Reunião do Presidium, ao respeito pelas resoluções de países e de organizações internacionais sobre a gravidade da situação que se vive atualmente, referindo também que deveria haver para pequenos países, como Cabo Verde, uma agenda específica que tivesse em conta as vulnerabilidades e características dos mesmos.

“São os que menos contribuem para as mudanças climáticas e os que são mais afetados por essas mudanças e não têm recursos suficientes para fazer face às consequências dessas mudanças climáticas, com a tomada de medidas corretivas”, concluiu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo