Cabo Verde: Líder do PAICV incita Jorge Santos a influenciar “pedagogicamente” os sujeitos parlamentares

A líder do PAICV exortou esta quarta-feira, 28 de novembro, o presidente da Assembleia Nacional (AN), Jorge Santos, a adotar uma postura capaz de influenciar “positiva e pedagogicamente” todos os sujeitos parlamentares. As declarações foram feitas na segunda sessão do debate parlamentar deste mês de novembro, sob o título “Boa governação e transparência”, proposta pelo PAICV.

Numa interpelação à mesa da AN, Janira Hopffer Almada disse ter “algumas dúvidas” sobre que regimento Jorge Santos está a aplicar para a condução dos trabalhos da plenária, tendo mencionado que “há alguns dispositivos” que não estão a ser utilizados na presente sessão e que “não há nenhum instituído no regimento que tenha sido revogado”, ou pelo menos que seja do seu conhecimento.

“O senhor [Jorge Santos] já decidiu de forma unilateral que ninguém se sente ofendido, independentemente da ofensa. O senhor já decidiu que não passa a palavra quando entende. Eu quero saber se agora todas as vezes que o primeiro-ministro comparece na casa parlamentar a interpretação do regimento muda”, afirmou, acrescentando ainda que Jorge Santos “é muito cioso” das suas funções enquanto presidente da AN para conduzir os trabalhos, mas defendeu que conduzir os trabalhos significa também “exercer pedagogia lá onde seja possível”.

De acordo com a presidente do maior partido da oposição, Jorge Santos “não tem nenhum pejo” de interromper deputados do PAICV e de chamá-los pelo nome quando estão a falar, enquanto há deputados que usam expressões que são “claramente palavras obscenas”, mas que, por serem do MpD, o presidente da AN não chama a atenção. “Depois ficamos todos muito espantados com a violência, a fazer grandes discursos, pronunciamentos e não contribuímos para conter a violência verbal que é a primeira violência que se pratica”, salientou.

Janira Hopffer Almada referiu que o presidente da AN não deve apenas presidir actos, mas sim “influenciar positivamente e pedagogicamente” todos os sujeitos na casa parlamentar, ao que Jorge Santos respondeu que, em relação a alguma agressão verbal, a mesa da AN tem “feito pedagogia”.

“Mas essa agressão vem de todos os lados. Nós já tivemos hoje aqui oportunidade de gerir essas situações. Nós temos tentado, na medida das possibilidades, solicitar a serenidade, o bom entendimento, evitar os insultos colaterais fora do microfone e que todos já escutaram aqui. E nós temos tentado, a todo custo, contribuir para a boa imagem da casa Parlamentar”, prosseguiu o presidente, tendo dito também que o seu objetivo é zelar pelo “bom nome” e pela “boa imagem” da casa parlamentar e que, possivelmente, é o que os cabo-verdianos estão à espera dos 72 deputados que elegeram para os representar.

Para o líder da bancada do MpD, Janira Hopffer Almada, ao levantar a questão de ataques e apontar para “discurso inflamados contra a violência”, seguidos de “violência verbal”, está na “falta de argumentos” para contrapor o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, querendo desviar a atenção para o presidente da AN, porque perde à partida. “Não houve violência verbal. Mas mesmo que haja violência verbal não podemos deixar de fazer o discurso contra qualquer tipo de violência, mormente contra a violência física. A líder do PAICV, que tem uma oportunidade que tanto reclamou, de ter um debate aqui com um adversário que ocupa o lugar do primeiro-ministro”, reforçou Jorge Figueiredo, referindo que “o presidente da Assembleia Nacional não entra no debate”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: População ainda se mantém no posto administrativo de Mucojo apesar da ordem de evacuação

Moçambique: População ainda se mantém no posto administrativo de Mucojo apesar da ordem de evacuação

Ainda há população nas aldeias do posto administrativo de Mucojo, distrito de Macomia, apesar de ter sido decretada a evacuação…
Moçambique: Terroristas atacam Quissanga – sede e ilha Quirimba, em Ibo

Moçambique: Terroristas atacam Quissanga – sede e ilha Quirimba, em Ibo

O último fim-de-semana foi marcado por mais uma investida dos grupos terroristas, no distrito de Quissanga e na ilha Quirimba,…
Cabo Verde: Perfil do candidato Aquilino Varela

Cabo Verde: Perfil do candidato Aquilino Varela

Aquilino Varela é um educador, analista político e defensor apaixonado do desenvolvimento comunitário. Nascido e criado em Gil Bispo, Santa…
Cabo Verde: Aquilino Varela anuncia candidatura às eleições autárquicas de Santa Catarina

Cabo Verde: Aquilino Varela anuncia candidatura às eleições autárquicas de Santa Catarina

Professor e analista político promete mudança radical e participação cidadã na gestão do município, desafiando o tradicionalismo partidário Numa declaração…