Cabo Verde: Líder do PAICV promete ganhar nas autárquicas

A presidente do PAICV apelou aos militantes para o engajamento e mobilização nas eleições autárquicas, marcadas para 25 de outubro. Segundo Janira Hopffer Almada, o maior partido da oposição em Cabo Verde deverá vencer primeiro na ilha do Fogo para depois conquistar o arquipélago.

“Vamos ganhar Fogo para depois ganhar Cabo Verde”, discursou na cidade de São Filipe. A declaração foi feita no acto da apresentação pública dos candidatos à presidência dos órgãos autárquicos do município de São Filipe, Nuias Silva e Luís Nunes.

A dirigente comprometeu-se a “trabalhar arduamente” para que a candidatura do PAICV em São Filipe nas autárquicas seja vencedora. Além disso, prometeu igualmente trabalhar para que cada candidatura do PAICV possa marcar um passo em frente, assinalando o início de uma caminhada para um novo futuro com mais esperança.

“Não vou parar até ao dia 25 de outubro. Inspirado no vulcão e neste chão temos de ganhar o Fogo para ganhar depois Cabo Verde, porque a nossa meta é devolver a esperança para os cabo-verdianos nos mais diversos setores e com mais igualdade e oportunidade”, reiterou.

Para Hopffer Almada, o maior desafio atual é mostrar aos cabo-verdianos que todos os partidos e todos os políticos não são iguais. É também necessário resgatar a confiança das pessoas, sobretudo dos jovens, na política e nos políticos, através da verdade, acrescentou.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

O PAICV apontou o “falhanço” nas políticas de segurança do Governo cabo-verdiano esta quarta-feira, 11 de janeiro, no Parlamento.  “No…
Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

O Ministério das Finanças de Timor-Leste divulgou dados que indicam que o Estado gastou mais de 57 mil dólares americanos…
Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

No dia 30 de dezembro do ano passado, o então presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deixou o país rumo ao…
Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Cerca de 38 organizações portuguesas e quase 300 pessoas assinaram um documento de apoio ao governo democraticamente eleito do Brasil…