Cabo Verde: Membro do MpD queixa-se de clima de intimidação dentro do partido

O político Cândido Rodrigues, membro do MpD, denunciou publicamente o clima de intimidação interna dentro do partido, através de um vídeo publicado no YouTube no domingo, 31 de outubro. 

Neste âmbito, o ex-dirigente e deputado apelou à realização de uma convenção extraordinária. No vídeo foi relatado o que se passa dentro do MpD e que está a levar a formação política no poder em Cabo Verde para uma profunda crise. 

A situação terá degradado com as eleições presidenciais, realizadas a 17 de outubro, onde o candidato presidencial apoiado pelo MpD, Carlos Veiga, foi derrotado pelo rival do PAICV, José Maria Neves. 

Segundo Cândido Rodrigues, “todos sabem que a situação atual do MpD é altamente crítica”, mas “muitos não conseguem falar por causa do medo”“Hoje temos um partido onde o medo impera. Uma maioria de militantes tem-se sentido extremamente intimidado, sobretudo com a estratégia que a liderança montou por forma em eliminar algumas vozes críticas e refundar o partido. Um sistema que realmente tem trazido vários descontentamentos internos, sobretudo para as pessoas que são militantes fiéis a partido”, denunciou. 

Foram feitas críticas ao presidente da organização política e atual primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva“Lembro-me que a maior preocupação do atual líder do MpD foi mudar o estatuto. Ele criou uma comissão política à sua imagem. Aliás, todas as pessoas que estão na comissão política são pessoas que ele, Ulisses, acha que o seguem religiosamente sem fazer nenhum tipo de oposição”, criticou Cândido Rodrigues no vídeo. 

“O meu apelo vai no sentido de todos os militantes juntarem e exigirem uma convenção extraordinária, sobretudo para mudar a situação atual do MpD. Primeira medida passa por uma nova comissão política e uma nova direção, mas que não sejam escolhidas por Ulisses Correia e Silva, mas sim pela base do partido”, pediu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin