Cabo Verde | Guiné-Bissau

Cabo Verde: Militantes do PAIGC no país apoiam Cassamá para Presidente da Guiné-Bissau

Primeiro vice-presidente do PAIGC, Cipriano Cassamá

Um grupo de militantes do PAIGC em Cabo Verde manifestou o seu apoio à candidatura de Cipriano Cassamá para as eleições presidenciais de novembro da Guiné-Bissau, tendo solicitado a ajuda do líder do partido, Domingos Simões Pereira.

O representante do referido grupo, denominado “Movimento a Cipriano Cassamá”, afirmou em conferência de imprensa, na Praia, que os membros da Comissão Política do PAIGC “violaram os princípios estatutários” da formação política ao exortarem Domingos Simões Pereira para apresentar a sua candidatura.

“Facto que demonstra a tamanha incompetência e desordem contra a qual o presidente do partido [Simões Pereira] vem lutando ao longo destes anos”, declarou Egas Sambu, acrescentando que os elementos têm “enormes limitações em servir o partido de forma coerente e decente”, tendo em conta os atuais desafios da Guiné-Bissau.

Salientou também que manifestações do género “violam igualmente” o artigo 135 do estatuto do PAIGC, que, segundo defendeu, postula que compete ao Comité Central decidir quem é o candidato apoiado pelo partido.

Foi ainda mencionado que “todos os militantes do partido gozam do mesmo direito e dever de apresentar a sua candidatura”, sublinhando que até ao momento só tem o conhecimento oficial da candidatura de Cassamá, primeiro vice-presidente do PAIGC.

“Esta candidatura irá gozar do nosso apoio incondicional rumo às presidenciais e esperamos que todos os militantes e simpatizantes do partido venham a comungar do mesmo projeto político”, garantiu.

© e-Global Notícias em Português
2 Comentários

2 Comments

  1. ALFREDO PEREIRA BASTOS

    02/08/2019 at 12:49

    Eu não sei como é que pequenos grupos que nem representam meio porcento de toda a população Guineense reivindicam veementemente e querem à todo o custo fazerem valer as suas vontades e pretensões como que é o legitimo representante de todo um ou mais milhões dos Guineenses espalhados pelo mundo fora. Têm que compreender duma vez por todas que hoje um dia é a vontade da maioria que prevalece para tal todas as grandes decisões devem obrigatoriamente serem sufragadas para serem aprovadas como a vontade do povo. Sendo assim e como ninguém esta acima da lei ou da democracia, vamos levar à votação todos os que de uma forma ou doutra apresentarem-se como candidatos à primarias para enfim escolher aquele que o povo na verdade deseja. Caros compatriotas, não vamos continuar com aventuras e protagonismos do passado para deixar tudo na mão do povo para assim evitar as calamidades doutro hora. Viva Guiné-Bissau, bapur cana incadja;

  2. Biague Januario Jose

    15/08/2019 at 10:44

    Não sou militante do PAIGC e nem de uma formação politica, mas sim um cidadão nacional preocupação com a situação corrente em que os politicos estão a conduzir o nosso querido país, Gostaria de saber um coisa, sera que num PAIGC, uma única pessoa que pode se candidatar para legislativas e Presidencias, É do nosso conhecimento que o estatutos do PAIGC permitia o Presidente do Partido a candidar-se para as Legislativas mas não as Presidenciais. Verificou se uma grave violação dos estatutos face a recente indigitação do Aristides, sendo recusado o Presidente do Partido, seria a vez do 1er Vice Presidente do Partido e sucessivamente, isto não se verificou, este é uma violação muito grave que ninguém fala dele, vindo a ser justificado que é a CEDEAO que pediu a nomeação do Aristides, nunca a CEDEAO pode e nem deve intervir nos estatutos de um partido, nem na constituição da republica. Este País não pode e nunca sera vendido, o que esta acontecer no país ou seja no seio dos politicos guineense, é um desastre, fazendo corrido cadente para assim alcançar o poder podendo ter acesso as riquezas existentes para se enriquecerem ilicitamente. Estas corridas não constituem boas praticas ou ideias para reconstruir o País, mas sim, é somente para se enriquecerem

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo