Cabo Verde

Cabo Verde: MpD considera interpelação da oposição “inoportuna” durante a Covid-19

Joana Rosa

A líder parlamentar do Movimento para Democracia (MpD), Joana Rosa, declarou que a situação epidemiológica da Covid-19 em Cabo Verde está “controlável” e que a interpelação do PAICV tem sido “inoportuna”.

A observação foi feita em conferência de imprensa, na cidade da Praia, onde foi abordado o balanço das jornadas de preparação para a sessão parlamentar desta quarta-feira, 13 de maio, dia em que haverá uma interpelação ao Governo e discussão de algumas propostas de lei.

Joana Rosa realçou que se não fossem tomadas medidas assertivas e atempadas para reduzir os efeitos da Covid-19 na saúde pública, a situação seria de descontrolo do ponto de vista sanitário.

A nível social, disse que foram criados vários programas, entre os quais o rendimento emergencial social e solidário, além de outras medidas para fazer face ao confinamento das pessoas em casa.

Do ponto de vista económico, referiu que, tal como nos outros países que fecharam os voos internacionais, a pandemia teve os seus efeitos em Cabo Verde por ser país depende do turismo e dos serviços conexos.

“A interpelação do PAICV veio tarde porque as todas as medidas já foram tomadas e é ‘inoportuna’ porque essa interpelação fazia sentido antes”, partilhou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo