Cabo Verde: MpD felicita-se pela redução da criminalidade no país

O MpD enalteceu esta quinta-feira, 14 de março, a redução da criminalidade em Cabo Verde, tendo salientado que o resultado se deve às políticas e medidas de segurança implementadas pelo Ministério da Administração Interna.

A declaração política foi feita no Parlamento pela deputada Celita Annie Pereira, que acrescentou que vários compromissos encontram-se assumidos pelo Governo na área da segurança, além de ter realçado que se trata de uma segurança focada no homem, na fiscalização e no controlo do espaço marítimo, bem como na participação em sistemas internacionais de combate ao tráfico internacional de droga, armas e seres humanos, que mostra um novo paradigma no combate ao crime.

De acordo com a eleita do MpD, partido no poder, o Governo tem dado tolerância zero à criminalidade, uma vez que a força policial tem primado por uma intervenção de proximidade preventiva, existindo atualmente uma reação policial e penal mais eficaz e célere. Foi igualmente referido que estas e outras medidas fizeram com que a criminalidade recuasse, no geral, para dados anteriores ao ano de 2005, registando uma diminuição na ordem os 18,5%.

“Com menos 4.127 ocorrências a nível nacional, nunca antes se verificou uma diminuição tão acentuada e progressiva se tivermos em conta os dados de 2016, 2017, e 2018. Os homicídios recuaram 2,6 % a nível nacional, com menos uma ocorrência em relação a 2017, menos 24% na Cidade da Praia, com menos 4 ocorrências e menos 32 % na ilha de Santiago com menos 9 ocorrências”, enumerou.

A deputada lembrou que os crimes contra as pessoas recuaram para dados registados em 1997 e aqueles feitos contra o património recuaram para dados registados em 2013, além dos dados da Violência Baseada no Género (VBG) terem diminuído a nível nacional.

Em resposta a esta intervenção, o deputado do PAICV, João do Carmo disse que os sucessivos governos têm feito muitos investimentos nesta matéria, a nível dos recursos humanos, a nível dos meios de mobilidade, da comunicação e de parcerias com os países. Para o político, “o Governo tenta manipular dados para enganar os cabo-verdianos”, mencionando “que já resolveu o problema da criminalidade em Cabo Verde”.

Por sua vez, o líder da UCID, António Monteiro, sublinhou que os dados estatísticos apontam para uma melhoria da situação em termos de segurança. No entanto, defendeu que ainda é preciso fazer muito mais porque os assaltos ainda persistem, principalmente aqueles feitos aos turistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia diz que não entra na NATO se garantirem segurança do país

Ucrânia diz que não entra na NATO se garantirem segurança do país

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, garantiu nesta quinta-feira, 10 de março, que o país está disposto…
Portugal respeita posição de Angola sobre guerra na Ucrânia

Portugal respeita posição de Angola sobre guerra na Ucrânia

O novo Embaixador português em Angola, Francisco Duarte, entregou nesta quarta-feira, 09 de março, cartas credenciais no Palácio Presidencial em…
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: Aumento do Salário mínimo

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: Aumento do Salário mínimo

O São-tomense e sindicados chegam ao consenso sobre o salário mínimo na função pública que sobe já a partir de…
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: Vila Nova arranca a semana da economia

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: Vila Nova arranca a semana da economia

São Tomé-10-Mar-2022- Iniciou na passada segunda-feira a semana nacional de Economia Azul, e foi presidido pelo Presidente da República Carlos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin