Cabo Verde: MpD satisfeito com crescimento do país “acima dos seis por cento”

O grupo parlamentar do MpD congratulou-se nesta quarta-feira, 09 de outubro, com o facto de o ano político ter começado com “excelentes notícias”, uma vez que “o país cresceu nos últimos dois primeiros trimestres acima dos seis por cento”. O porta-voz, João Gomes, considerou a notícia como “boa para todos os cabo-verdianos” e que esta evolução resultou do “maior contributo” das despesas do consumo privado e das exportações.

“Os adversários políticos do Governo e do MpD não terão gostado muito desta notícia e apressaram-se a tentar desvalorizá-la a todo o custo”, disse o vice-presidente do grupo parlamentar do partido na declaração política que marcou o início dos trabalhos do ano parlamentar.

A mesma fonte aproveitou a ocasião para acusar os deputados do PAICV de colocarem em causa o trabalho de “instituições nacionais idóneas”, neste caso o Instituto Nacional de Estatística (INE), mas reiterou que “o povo está habituado”.

O MpD considera que o país está num “bom momento”, com a economia a crescer de “forma sustentável”, ou seja, “cerca de seis vezes do que crescia no período 2012/2015”. Segundo João Gomes, as perspetivas do crescimento da economia nacional são “francamente boas” e esta vai ultrapassar os 6%.

“Três anos consecutivos de seca e maus anos agrícolas, que geraram situações de dificuldades acrescidas à nossa população, especialmente a nossa gente que vive e labuta no campo não impediram o Governo de fazer crescer a economia nacional a valores consideráveis que outros em anos de chuvas abundantes não aproximaram sequer”, disse.

Por sua vez, o PAICV e a UCID, partidos da oposição, contestaram os números avançados pelo MpD e pelo Governo, alegando que os mesmos “não se refletem na melhoria das condições de vida” dos cabo-verdianos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

O Banco de Portugal (BdP) instruiu os bancos para congelarem as contas de oligarcas russos, no âmbito das sanções aplicadas…
Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

A Secretaria Distrital de Mocímboa da Praia, vila moçambicana da província de Cabo Delgado, informou as autoridades do distrito de Palma…
Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

“A visita do primeiro-ministro [português] deixou os guineenses contentes. Portugal é um país irmão e não um amigo da Guiné-Bissau”,…
Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

O presidente da Câmara de Lviv, Andriy Sadoviy, informou à “Reuters” que a cidade esgotou a sua capacidade para acolher…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin