Cabo Verde: Mulher assassinada devido às eleições autárquicas

Uma mulher morreu na noite de domingo, 25 de outubro, na ilha do Fogo. Segundo fonte policial, a vítima mortal terá sido assassinada por três indivíduos, suspeitando-se que o motivo se deveu a uma discussão sobre as eleições autárquicas, realizadas nesse dia. 

A fonte da Esquadra Policial de Santa Catarina do Fogo disse ainda à imprensa que o caso ocorreu por volta das 20:30, na localidade de Achada Furna. 

A vítima, de 33 anos, acabou por morrer pouco tempo depois de ser atendida no hospital da ilha. 

A mesma fonte não precisou o número de balas que atingiram a vítima, avançando apenas que os suspeitos já foram detidos. O caso mantém-se sob investigação, acrescentou, para assim ser confirmada a causa do crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin