Cabo Verde: Neves liga Veiga a “movimentos extremistas”

candidato presidencial José Maria Neves voltou a afirmar que o rival Carlos Veiga tem ligação a “movimentos extremistas”. Como tal, considera que a questão exige um debate sério. 

As declarações foram feitas aos jornalistas em Santo Antão. Para o político apoiado pelo PAICV, existem questões fundamentais que devem ser esclarecidas no que diz respeito a esse tipo de alegadas relações de Carlos Veiga. 

Em reação a estas acusações, o primeiro-ministro e líder do MpD, Ulisses Correia e Silva, que tem estado presente na campanha de Carlos Veiga, disse que “associar o Governo de Cabo Verde e Carlos Veiga à extrema-direita é uma patetice maquiavélica”

Quando interrogado sobre essa declaração, Neves respondeu que o tema foi levantado durante o debate radiofónico e televisivo entre os sete candidatos às eleições presidenciais, marcadas para domingo, 17 de outubro.  

“Nas campanhas eleitorais o debate deve servir para confrontos de posições e de opiniões e há questões fundamentais que devem ser esclarecidas relativamente às relações de candidato oficial a movimentos extremistas e populistas que levou à demissão do ministro dos Negócios Estrangeiros”, lembrou. 

As propostas, continuou, foram feitas por Veiga na altura em que era embaixador de Cabo Verde nos Estados Unidos, uma situação que terá motivado o levantamento de um processo de averiguação por parte da Procuradoria-Geral da República e denúncias de envolvimento de suborno. 

“A questão é tão grave que merecia um debate sério. A questão foi colocada e não houve resposta e não houve disponibilidade para o debate e não houve esclarecimentos públicos nem do candidato oficial e nem do senhor primeiro-ministro. Portanto, não se pode transformar em arma de arremesso num comício político”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin