Cabo Verde

Cabo Verde no “Top 20” da livre circulação em África

Cidade da Praia, Cabo Verde

Cabo Verde integra o “Top 20” do grupo dos países africanos mais abertos à livre circulação de pessoas. No entanto, no que diz respeito à lista dos países lusófonos, ocupa ainda o 8.º lugar.

A informação foi revelada por um índice do Banco Africano do Desenvolvimento (BAD) e da Comissão da União Africana (CUA), à margem do Fórum de Investimento em África, que decorreu na África do Sul.

Segundo o relatório, mais de metade dos países em África já não impõe vistos de entrada aos visitantes africanos, destacando que Angola integra o grupo de países com maiores progressos em 2019 e realçando igualmente que o sucesso da mudança é “parte de planos governamentais mais amplos” para impulsionar o desenvolvimento económico e o turismo, setor em que Luanda fixou o objetivo de criar um milhão de empregos em todo o país até 2020.

Ainda assim, apesar das melhorias registadas, Angola ocupa na lista dos países africanos lusófonos, em conjunto com São Tomé e Príncipe, os últimos dois lugares entre os mais restritivos à livre circulação de pessoas.

“Estão a ser feitos progressos, mas ainda há muito a fazer [em matéria de livre circulação de pessoas]. Para integrar África, devemos derrubar os muros. A livre circulação de pessoas, e especialmente a mobilidade laboral, são cruciais para promover os investimentos”, declarou o presidente do BAD, Akinwumi A. Adesina, citado num comunicado da instituição.

O índice inspirou reformas em mais de 10 países africanos, incluindo Gana, Benim, Tunísia, Etiópia e Quénia, “desbloqueando o potencial de promoção do turismo, comércio e investimentos intrarregionais”, avança o relatório, ajuntando que, mesmo assim, os progressos estão ainda muito aquém das exigências de integração regional decorrentes de iniciativas, como a Área de Livre Comércio Continental Africana, o Mercado Único Africano de Transporte Aéreo e o Protocolo sobre a Livre Circulação de Pessoas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo