Cabo Verde

Cabo Verde: PAICV acusa Governo de falta de visão na promoção do setor agrícola

Gilberto Silva

O ministro da Agricultura e do Ambiente de Cabo Verde, Gilberto Silva, destacou nesta quarta-feira, 13 de novembro, os ganhos registados na promoção do setor agrícola e na melhoria das condições de vida das famílias, apesar dos constrangimentos que o país enfrenta devido à seca severa. As afirmações foram feitas na abertura do primeiro debate parlamentar deste mês.

O governante salientou que os ganhos registados na mitigação da seca severa e prolongada, que afeta o país desde 2017, mostram que houve assertividade na estratégia de intervenção e nas respostas, além de transparência e bom uso nos recursos disponibilizados.

De acordo com a mesma fonte, foram várias as ações levadas a cabo pelo Governo com destaque para as pessoas do campo, que são as mais afetadas com a falta de chuva, e que foram contempladas com ações que ajudaram a garantir o seu rendimento e a melhorar as suas condições de vida.

“Refiro-me à temática da água para a agricultura, com a instalação de sistemas fotovoltaicos, reabilitação de furos, perfurações, reabilitação de galerias, realização de projetos hidroagrícolas, reabilitação de sistemas de rega, promoção da produção através de instalações do sistema gota-a-gota, criação de novos perímetros agrícolas, estudos de cadeias de valores de vários produtos, sessões de formações, construções de currais, entre outras intervenções”, enumerou.

No entanto, o PAICV acusou o Governo de falta incumprimento e de visão na promoção do setor. A deputada da bancada do maior partido da oposição em Cabo Verde, Eva Ortet, disse durante na sua intervenção que tal servirá para mostrar a pouca visão e o incumprimento do atual Governo para o setor agrícola no mundo rural, uma vez que após os três anos de seca as pessoas que vivem da agricultura e pecuária estão desanimadas e desiludidas.

“Estranhamente, continuamos a constatar que não há uma assunção por parte deste governo do setor agrícola e pecuário como setor estratégico e prioritário. Há um verdadeiro desnorte e não se sabe qual é o rumo deste Governo para o importante setor de desenvolvimento do país, do reforço da coesão social e do combate à pobreza”, criticou, acrescentando que a dinâmica do agro-negócio e a mudança que se desenhava para um setor importante da economia do país pararam no tempo.

Já o deputado João Cabral, da bancada parlamentar do MpD, partido no poder, reconheceu que Cabo Verde enfrenta dificuldades causadas pela seca e pelo mau ano agrícola, mas realçou que o Governo, através do ministério da Agricultura e do Ambiente, soube enfrentar e dar respostas positivas, pondo em prática a estratégia previamente delineada.

“A bancada do MpD encoraja o governo a mobilizar os recursos, a continuar a implementar o programa de mitigação do mau ano agrícola e a prosseguir com as medidas estruturadas que permitam o setor agrário e as comunidades tornarem menos vulneráveis a seca”, defendeu.

Por sua vez, o líder da UCID, António Monteiro, mencionou que o Governo tem feito algum esforço no que se refere à implementação de políticas para a mobilização e gestão da água para a agricultura, mas sublinhou que não tem sido suficiente para dar respostas às necessidades das famílias do campo.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo