Cabo Verde: PAICV acusa MpD de manipular informações sobre gestão do ‘Casa para todos’

O secretário-geral do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Julião Varela, afirmou nesta quarta-feira, 01 de julho, que o maior partido da oposição acusa o Movimento para a Democracia (MpD) de ter manipulado informações e faltado à verdade sobre a gestão financeira do programa ‘Casa para todos’.

Foi durante uma conferência de imprensa que o político disse ser falso todo o discurso feito de que o dinheiro do ‘Casa para Todos’ havia sido gasto na altura em que o MpD, atualmente no poder, assumiu a governação.

“O MpD, já no período das campanhas eleitorais, elegeu o ‘Casa para Todos’ como alvo a destruir e, como tal, manipulou informações e faltou à verdade sobre a gestão financeira. E, quando ganhou as eleições, viu que não podia suspender o programa, por causa dos compromissos internacionais, e, utilizando o dinheiro que ainda tinha à disposição no programa, executou a parte que faltava e desferiu o golpe fatal”, acusou Varela.

O PAICV disse ainda que o Governo do MpD abandonou as casas de portas fechadas durante os quatro anos de governação, o que terá deixado várias famílias a morar “sem dignidade”.

“Agora está a acontecer aquilo que os cabo-verdianos já previam: a entrega das casas às vésperas das eleições para aproveitamento político e com fins eleitoralistas. E como as eleições para as Câmaras Municipais são as primeiras, o Governo tratou de transferir essas casas para as Câmaras Municipais, exatamente com esse objetivo e com essa estratégia”, ajuntou.

“É importante também dizer, para repor toda a verdade dos factos, que em março de 2016 Portugal tinha desembolsado, aproximadamente, 131 milhões de euros. Esse valor era proporcional às obras executadas e em execução, naquela data. Faltava, em março de 2016, desembolsar cerca de 69 milhões de euros, que veio a ser recebido e gerido pelo atual Governo”, concluiu.

O PAICV considera assim que a promoção de um grande programa de habitação, que o MpD e o atual primeiro-ministro prometeram para ganharem as eleições, foi arquivado. Nesse sentido, apelou para a necessária transparência na seleção dos beneficiários, outrora assegurada por plataformas informáticas, com total impedimento à intervenção humana no processo de seleção.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Brasil: como o mundo virtual está a mobilizar divergências políticas no país

Brasil: como o mundo virtual está a mobilizar divergências políticas no país

As redes sociais têm sido o ambiente preferido dos apoiantes de Jair Bolsonaro, ex-presidente do Brasil, para se mobilizarem. No…
STP: Assalto ao Quartel das Forças Armadas

STP: Assalto ao Quartel das Forças Armadas

Para os santomenses uma das prioridades é conhecer rapidamente o desfecho da investigação relacionada com os acontecimentos de 25 de…
STP: Frente Unida dos Partidos Políticos de Oposição desconfia das investigações

STP: Frente Unida dos Partidos Políticos de Oposição desconfia das investigações

A oposição vai introduzir uma moção de censura ao XVIII governo constitucional, na sequência dos acontecimentos de 25 de novembro…
Moçambique: Delegado da INAE de Nampula preso por corrupção

Moçambique: Delegado da INAE de Nampula preso por corrupção

O delegado da Inspeção Nacional das Atividades Económicas (INAE) de Nampula foi detido esta quinta-feira, 12 de janeiro, por ordens…