Cabo Verde: PAICV acusa MpD de se aproveitar do Cadastro Social Único

O PAICV acusa o MpD de usar o Cadastro Social Único para fins eleitorais. A crítica foi feita por Carla Carvalho, membro da Comissão Política Nacional do maior partido da oposição, durante uma conferência de imprensa realizada na cidade da Praia.

Segundo a deputada, a implementação “massiva” do Cadastro Social Único nos últimos meses deve-se ao período eleitoral. “Ou seja, às portas das eleições, o que demonstra que, efetivamente, o povo foi abandonado à sua sorte durante cinco anos, para nas vésperas das eleições o Governo vir condicionar a sua liberdade de voto, com um programa concebido desde 2018, ou seja, três anos antes”, disse.

“Com esta postura do Governo ficou claro que a melhoria das condições de vida das pessoas não lhe interessa, na medida em que, se interessasse, certamente o Cadastro Social Único seria implementado muito antes, sobretudo com a propagação do Covid-19”, acrescentou.

A mesma fonte mencionou que o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e o seu partido, o MpD, abandonaram as famílias cabo-verdianas mais vulneráveis na altura em que estas mais precisavam.

“O compromisso com o Cadastro Social Único era o de atribuir cinco mil subsídios de inclusão por ano e 25 mil durante o mandato. Houve um falhanço total no cumprimento desta promessa, ou melhor, deste compromisso. Regista-se, ainda, grande incapacidade na organização do Cadastro Social Único, num processo de comunicação pouco claro, com indicadores desajustados à nossa realidade. Esta desorganização provocou uma grande injustiça, deixando de fora aqueles que realmente necessitam, e favorecendo outros por mera simpatia partidária”, prosseguiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin