Cabo Verde: PAICV critica OE 2022 e Governo acusa-o de “irresponsabilidade”

O PAICV disse nesta quinta-feira, 25 de novembro, que o aumento da carga fiscal previsto na proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2022 representa um “verdadeiro apertar de cinto” ao povo, além de ameaçar as empresas. 

“A escalada generalizada dos preços, provocada pelas medidas que o Governo está a propor, vai agravar a situação de crise económica que o país está a atravessar e pode mesmo provocar o colapso de operadores económicos em Cabo Verde”, partilhou o líder parlamentar do PAICV, João Baptista Pereira, na abertura da discussão da proposta de lei do OE para 2022, na Assembleia Nacional. 

O político realçou as consequências das propostas orçamentais no “já profundamente debilitado” poder de compra dos cabo-verdianos, devido à crise económica causada pela pandemia da Covid-19. 

Em reação a estas críticas, o Governo acusou o principal partido da oposição em Cabo Verde de “irresponsabilidade”,  por afirmar que OE 2022 “é para satisfazer as despesas do Estado” e de um Executivo “gordo”. A resposta foi dada pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, durante a sua intervenção na discussão na generalidade da proposta de lei que aprova o OE para 2022. 

“Este discurso descredibiliza a classe política e não traz nenhuma mais-valia, nem para famílias pobres, médias e nem ricas, e é um discurso extremamente gravoso”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin