Cabo Verde: PAICV denuncia situação de “insegurança e violência urbana” no Tarrafal

A Comissão Política Regional (CPR) do PAICV em Santiago Norte denunciou a situação de “insegurança e violência urbana” que disse existir no Tarrafal, mencionando que a mesma não tem merecido a devida atenção por parte das autoridades. 

“Tarrafal é um concelho conhecido pela sua tranquilidade, morabeza e paz social. Um concelho com pessoas humildes e de bom trato, pessoas amigas, acolhedoras, simpáticas e amáveis. Mas o que tem estado a acontecer é preocupante, porque os moradores e operadores turísticos não têm tido o sossego e nem segurança nas suas próprias residências e nem nos hotéis e pensões”declarou o porta-voz da CPR do PAICV em Santiago Norte, Ronaldo Cardoso. 

A denúncia foi feita nesta quinta-feira, 27 de fevereiro, em Ponta d’Atum, no Tarrafal, durante uma conferência de imprensa para fazer um pronunciamento público, na sequência da visita às comunidades e das denúncias da população sobre “a gravíssima situação de insegurança e violência urbana” vividas no referido município do interior de Santiago, principalmente nas zonas de Ponta d’Atum e Achada Baixo. 

Devido a esta situação, o membro da CPR do maior partido da oposição observou que as moradias modernas estão a perder totalmente as suas estéticas originais, isto porque, ajuntou, estão com grades para garantirem o “mínimo de segurança”. 

Para sustentar as afirmações partilhou vários casos de assaltos às famílias dentro das suas próprias residências, a iates na baía, a turistas e emigrantes em férias, em que os ladrões levaram objetos de valores, entre os quais dinheiro, ouro, prata, roupas, telemóveis, computadores, eletrodomésticos e mobiliário, entre outros. 

Foi também relatado um caso recente, cujo morador foi “atacado, assaltado e assassinado na sua própria casa”, situações que, para Ronaldo Cardoso, têm deixado os emigrantes com medo de regressarem às suas habitações. 

O político lamentou o facto de, apesar de as famílias terem apresentado queixa junto das autoridades, nada ser resolvido e nem levada para tribunal.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Brasil: Autoridades europeias criticam atos de vandalismo

Brasil: Autoridades europeias criticam atos de vandalismo

O presidente da Comissão dos Assuntos Externos do Parlamento Europeu, David McAllister, o presidente da Delegação à Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana,…
Brasil: Governador do Rio de Janeiro cria grupo para monitorizar e evitar ataques de vândalos

Brasil: Governador do Rio de Janeiro cria grupo para monitorizar e evitar ataques de vândalos

Claudio Castro, governador do Estado do Rio de Janeiro, no Brasil, esteve em Brasília com governadores e representantes das 27…
Brasil: agressões a jornalistas “preocupa” membros do governo

Brasil: agressões a jornalistas “preocupa” membros do governo

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM) do Brasil, Paulo Pimenta, disse que existe “o…
Timor-Leste: Governo introduz voto postal no estrangeiro para as legislativas

Timor-Leste: Governo introduz voto postal no estrangeiro para as legislativas

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou uma proposta de alteração à lei das eleições para o Parlamento. Esta visa…