Cabo Verde

Cabo Verde: PAICV diz que situação social da Praia é “deprimente e vergonhosa” para os governantes

Cidade da Praia, Cabo Verde

O PAICV em Santiago Sul classificou como “deprimente” e “vergonhosa” para os governantes locais e nacional a situação social vivida na cidade da Praia, na sua generalidade, tendo apontado como exemplo o bairro da Calabaceira.

A afirmação foi feita pelo presidente da Comissão Política Regional de Santiago Sul do partido, Carlos Tavares, neste domingo, 20 de outubro, durante a 24ª reunião descentralizada no bairro da Calabaceira, onde a formação política iniciou o dia com uma visita porta-a-porta, com o objetivo de sentir “o pulsar da comunidade sobre as suas preocupações, desafios e expectativas, bem como sonhos para as suas localidades”.

Segundo o dirigente, com os contactos estabelecidos junto da população do referido bairro da capital cabo-verdiana no encontro com esta Comissão Política Regional do PAICV foram abordadas várias preocupações no sentido de as autoridades passarem a ter “atuações mais acertáveis na resolução dos seus problemas”.

Enumerou a problemática do desemprego, “com jovem parado e sem oportunidades de formação profissional”, o abandono do centro social local, a necessidade de remodelação do Campo de Futebo e das estradas e ruas, a falta de apoio aos jovens e crianças, bem como dificuldade no apoio no campo de assistência e saúde, principalmente junto dos idosos.

“A situação social da cidade da Praia é muito má”, sublinhou, questionando a atuação das três câmaras municipais da Região, entre as quais Praia, São Domingos e Ribeira Grande de Santiago, à luz da competência e atribuições estipulados no Estatuto dos Municípios e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, ODS’2030, por considerar que as “autarquias têm estado muito aquém” das suas obrigações.

Para Carlos Tavares, a maneira como as autarquias “abordam os problemas, de forma parcial e da visão curta”, tem contribuído para o falhanço que tem vindo a retardar os problemas estruturais do município, sendo uma das causas para toda esta situação a inexistência de políticas de combate à pobreza, da coesão social e da qualidade ambiental, entre outras.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo