Cabo Verde

Cabo Verde: PAICV e MpD trocam acusações sobre plano de vacinação

O PAICV declarou que o Governo deveria partilhar com o povo o plano concreto para a vacinação contra a Covid-19. De acordo com o líder parlamentar do partido, Rui Semedo, é necessário saber que grupo vai ser priorizado na vacinação.

É igualmente preciso conhecer, continuou, as condições que estão a ser criadas para fazer com que as pessoas possam diminuir o choque que a pandemia está a causar.

“Onde vamos adquirir a vacina? Que tipo de vacina vai adquirir? Já está encomendada ou não a aquisição da vacina? Vamos adquirir a vacina isoladamente enquanto país ou vamos adquirir juntamente com outras organizações e com outros países? Qual é o período exato da chegada da primeira remessa para a vacinação? Quais as prioridades que estão estabelecidas para a vacinação dos cabo-verdianos? Porque aí circularam informações desencontradas”, perguntou durante uma conferência de imprensa.

Em reação a estas questões, o MpD, formação política no poder em Cabo Verde, garantiu que, “se os partidos solicitarem, o Governo não vai ter problemas em disponibilizar o plano de vacinação contra a Covid-19”. Isto se o documento não estiver sob confidência e sigilo.

A garantia foi dada pela vice-presidente da bancada do MpD, Celeste Fonseca. “Eu própria não tenho em mãos este plano, mas sei que há um plano de vacinação. Confiamos neste Governo, se ainda não socializou deverá ter os seus motivos. Mas creio que, se os partidos solicitarem, o Governo não vai ter problemas em disponibilizar, tal como já disponibilizou imensos documentos a pedido da bancada do PAICV e da UCID também”, concluiu, considerando que o PAICV tem forçado a passagem da imagem de caos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo