Cabo Verde

Cabo Verde: PAICV quer mais igualdade no acesso ao ensino superior

O deputado Odailson Bandeira, do PAICV, alertou para a situação precária de vários estudantes bolseiros vindos das diferentes ilhas cabo-verdianas e que estão no ensino superior no Mindelo e na Praia. A precariedade está a levá-los a deixar propinas em atraso, entre outros problemas.

Segundo o parlamentar, Cabo Verde tem tido ganhos significativos no que diz respeito ao ensino superior. No entanto, defendeu, deveria ser garantido um acesso mais justo a este grau de educação.

“Nenhum cabo-verdiano pode ser ou sentir-se discriminado relativamente ao ensino superior e ao seu acesso por ter nascido na Brava, em Santo Antão, no Maio ou em São Nicolau. Aqui, cabe ao Estado criar as condições objetivas, visando garantir e assegurar o acesso justo, independentemente da ilha de onde o estudante é proveniente”, expôs.

Neste âmbito, propôs então algumas medidas para ajudarem a diminuir ou extinguir as desigualdades. Uma das sugestões foi a da “redução substancial das propinas e taxas na universidade pública”.

“No nosso entender, dada a realidade socioeconómica do nosso país, é exagerado o valor atual da propina. Em jeito de compensação, deverá ser aumentada, consideravelmente, a subsidiação do Estado”, frisou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo