Cabo Verde

Cabo Verde: PAICV quer “toda a verdade” sobre privatização dos TACV

Líder do grupo parlamentar do PAICV, Rui Semedo
Rui Semedo

O PAICV desafiou o Governo “a falar toda a verdade aos cabo-verdianos sem subterfúgios e qualquer tipo de expedientes” sobre os compromissos do parceiro estratégico e os segredos do negócio da privatização e o futuro dos Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV).

Este desafio foi lançado pelo vice-presidente do maior partido da oposição no arquipélago. Rui Semedo fê-lo durante uma conferência sobre o negócio da privatização dos TACV, agora designada de Cabo Verde Airlines.

“Pensamos que é chegada a hora de o Governo falar toda a verdade, e apenas a verdade, aos cabo-verdianos, sem subterfúgios e sem qualquer tipo de expedientes, que mais soam a manobras de diversão”, reiterou.

Para o político, as recentes declarações do ministro do Turismo, Carlos Santos, sobre os TACV, com destaque para o estacionamento dos aviões da Cabo Verde Airlines em Miami, deixou a situação “ainda mais confusa” do que já estava. Isto porque, acrescentou, o governante “não disse absolutamente nada que interessasse ao esclarecimento de todos”.

O PAICV considera assim, segundo Rui Semedo, que o parceiro Icelandair queria colocar os seus aviões longe de Cabo Verde para poder negociar com o Governo “em situação de vantagem e em posição de força”. No entanto, frisou que a ausência de aviões coloca aos trabalhadores “maiores dificuldades na reivindicação dos seus direitos”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo