Cabo Verde

Cabo Verde: PAICV questiona Governo sobre situação sanitária, económica e social

Rui Semedo

O grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) afirmou que quer saber mais sobre a situação sanitária, económica e social do arquipélago no contexto da pandemia da Covid-19.

A declaração foi feita pelo líder do grupo parlamentar da maior formação política da oposição, Rui Semedo, durante a conferência de imprensa sobre o balanço das jornadas parlamentares para a sessão desta quarta-feira, 13 de maio, onde haverá uma interpelação ao Governo.

O político disse que o PAICV quer saber ainda qual é o grau de implementação das medidas desenhadas para fazer face à situação, além da real situação da economia do país e das ações que estão a ser desenvolvidas para a sua “reanimação” pós-crise.

O partido, informou, vai questionar igualmente o verdadeiro diagnóstico da situação das pessoas e das famílias que tiveram que enfrentar a “calamidade” e o estado de emergência sem estarem devidamente preparadas.

“Aliás, ninguém estava preparado, nem mesmo o país estava preparado e as pessoas foram atingidas de surpresa com esta situação”, referiu Semedo, questionando como o Governo pode justificar as empresas públicas que estão a despedir pessoas ou a mexer nos salários dos trabalhadores, entre as quais a ASA, a CV Handling e a Agência de Aviação Civil (AAC).

“Nós consideramos isso pouco normal, até porque essas instituições pertencem ao Estado de Cabo Verde, e tomaram-se algumas medidas nesse quadro de estado de emergência para que seja garantido o emprego”, expôs.

Os deputados vão debater também, durante a sessão parlamentar, a Proposta de Lei que estabelece as bases do regime jurídico da criação, organização, desenvolvimento e funcionamento das Zonas Económicas Especiais e a Lei que institui a Zona Económica Especial Marítima em São Vicente.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo