Cabo Verde: PP critica Governo por injetar mais dinheiro na CVA

O Partido Popular (PP) criticou o Governo por injetar mais dinheiro na companhia aérea Cabo Verde Airlines (CVA). Isto porque, disse neste domingo, 15 de novembro, considera ser um investimento sem retorno, uma vez que a companhia não é mais rentável. 

As declarações foram feitas pelo vice-presidente da formação política, Felisberto Semedo, à margem da reunião quinzenal do PP. Segundo o próprio, já foram investidos “muito mais do que ao longo dos 15 anos da governação anterior”. 

A última afirmação contrariou assim “as palavras do próprio” primeiro-ministro cabo-verdiano. Durante as campanhas legislativas de 2016, Ulisses Correia e Silva prometeu que “não iria colocar mais nenhum tostão na empresa”. 

“Nós acreditamos que não faz sentido insistir com essa mesma companhia porque, na nossa leitura, a empresa há mais de 20 anos que não é mais rentável, com funcionários a mais e com vários outros problemas”, explicou na altura. 

Para Felisberto Semedo a companhia TACV/CVA “é um câncer maligno”já que de 2017 a esta parte “foram investidos mais de 12 milhões de contos” na empresa. Neste momento “o seu passivo é muito maior que o ativo”, informou ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin