Cabo Verde: PP quer que novo PGR agilize casos de corrupção pendentes

O vice-presidente do PP, Felisberto Semedo, afirmou neste domingo, 27 de outubro, que espera que o novo Procurador-geral da República (PGR), José Landim, dê seguimento e resolva os casos de corrupção e de colarinho branco que se encontram pendentes na procuradoria há já algum tempo.

No final da reunião quinzenal do partido, o dirigente realçou em conferência de imprensa que o povo cabo-verdiano está ansioso para ver resolvidos esses casos, que, na sua opinião, “ficaram claros” de que são casos corrupção.

“Com a nomeação do novo PGR esperemos que ele dê vazão às pendências e que ele continue a chamar os titulares dos cargos políticos, os colarinhos brancos para serem investigados. Nós temos casos que estão há vários anos em banho-maria como do Novo Banco, do Fundo do Ambiente e da FICASE [Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar]. Esperemos que ele tome conta desses e de outros casos para dar seguimento”, acrescentou.

O membro do partido na oposição apelou a que a próxima escolha do PGR seja feita de forma “imparcial”, propondo que a mesma seja feita pela via da eleição entre os pares ou pela eleição do povo. “Que não seja um nomeado do Governo ou então do Presidente da República, porque isto condiciona muito o trabalho da Procuradoria-geral da República. Não haver nenhum PGR que vai ter interesse em resolver casos que comprometem os titulares dos cargos políticos, tendo em conta que foi nomeado por estes”, defendeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



Artigos relacionados

Revista de Imprensa Lusófona de 16 de junho de 2021

Revista de Imprensa Lusófona de 16 de junho de 2021

Em Portugal o “Público” noticia que o “PS lança novo portal que permite pagamento de quotas e adesões online”. De acordo com o…
As primeiras memórias podem começar aos dois anos e meio

As primeiras memórias podem começar aos dois anos e meio

Em média, as primeiras memórias que as pessoas podem recordar remontam a quando tinham apenas dois anos e meio de…
Angola: Suspensão da dívida ao estrangeiro poupa USD 300 milhões

Angola: Suspensão da dívida ao estrangeiro poupa USD 300 milhões

A ministra das Finanças de Angola, Vera Daves, informou que o mais recente pedido de suspensão da dívida por parte do país a parceiros…
Marrocos quer impulsionar energias renováveis ​​e hidrogénio verde

Marrocos quer impulsionar energias renováveis ​​e hidrogénio verde

Marrocos anunciou a ambição de aumentar a participação da capacidade total de energia renovável para mais de 52% até 2030.…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin